18.5 C
Rondonópolis
, 19 maio 2024
 
 

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img

Tipos de soja

Existem mais de 2 mil tipos de soja registrados no Ministério da Agricultura. Embora seja difícil conhecer as características de cada um deles, é possível classificar os diferentes tipos de sementes de soja em três grandes grupos distintos: soja convencional, soja RR e soja Intacta.

As sementes convencionais de soja são produzidas de forma tradicional, ou seja, sem o auxílio de tecnologias de OGM’s (Organismos Geneticamente Modificados).

Com o desenvolvimento da biotecnologia, surgiram as sementes de soja RR, que agrupam variedades transgênicas resistentes ao Glifosato.
Outro grupo é composto pelas sementes de soja Intacta, que são produzidas com uma tecnologia mais avançada, capaz de proteger a planta do ataque de lagartas, entre outras pragas.

Como cada um desses grupos reúne diversos cultivares de soja, indicados para diferentes situações, o produtor precisa seguir algumas dicas para escolher a melhor semente.

Conhecer as características da fazenda, pesquisar as propriedades de cada variedade de semente de soja e investir em materiais certificados são algumas das formas para escolher a melhor cultivar para a fazenda.

3 tipos de semente de soja encontradas no Brasil

Há alguns anos, o produtor brasileiro não tinha muitas opções de cultivares de soja adaptadas para o solo e o clima locais.

Graças ao avanço da tecnologia e ao investimento em pesquisa, hoje o sojicultor pode escolher entre diversas variedades de sementes de soja, cuja estrutura e fisiologia atendem produtores de diferentes regiões do Brasil.
Esse avanço se reflete nos dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que já registra mais de 2 mil cultivares de soja no país.

Diante dessa variedade, é impossível explicar as vantagens e indicações de cada cultivar de forma individual em apenas um artigo. Porém, é possível classificar essas cultivares em 3 grupos de sementes de soja distintos, de acordo com as tecnologias utilizadas na sua produção.

1. Soja RR

As cultivares de soja RR são produzidas com a tecnologia Roundup Ready, que torna a planta tolerante à aplicação de herbicidas em função da resistência ao Glifosato.

Ou seja, trata-se de uma soja transgênica resistente ao uso de herbicidas, facilitando o controle químico de diferentes espécies de ervas daninhas na lavoura.

Por isso, o cultivo de soja RR é associado ao aumento da produtividade da lavoura, à economia de recursos, à otimização da colheita, entre outros benefícios.

Diante dessa capacidade, hoje em dia, as sementes de soja RR são as preferidas dos agricultores e já representam mais de 96% dos cultivares disponíveis no mercado.

Porém, o produtor precisa tomar cuidado durante a escolha da variedade adequada para a sua região.

2. Soja Intacta

A soja Intacta também é um tipo de soja transgênica resistente ao herbicida Glifosato, mas é produzida com tecnologias que permitem o controle das principais lagartas que atacam a soja.

Por isso, o cultivo da soja Intacta está associado à alta produtividade e à redução do uso de defensivos agrícolas, reduzindo os custos de produção.
Porém, o uso dessa tecnologia exige que o agricultor adote algumas práticas de cuidado para garantir a eficiência da semente.

Além de adotar o sistema de Manejo Integrado de Pragas (MIP), o produtor que pretende utilizar sementes intactas também precisa plantar o refúgio e fazer um bom manejo de plantas daninhas.

Vale lembrar que o agricultor pode cultivar diferentes tipos de soja Intacta, sendo que a escolha deve se basear nos cultivares adaptados para a região de cultivo.

3. Soja convencional

A soja convencional é aquela que passa por um processo de melhoramento genético natural, sem tecnologias de OGM’s (Organismos Geneticamente Modificados). Apesar disso, ela pode apresentar alta produtividade e resistência a pragas.

Afinal, esse tipo de semente tem recuperado espaço no mercado à medida que são identificadas variedades de plantas daninhas e plantas voluntárias resistentes aos defensivos agrícolas aplicados na lavoura.

Além disso, o plantio de soja convencional também dispensa o pagamento de royalties, o que reduz os custos de produção e atrai muitos produtores.
Cabe ressaltar que existem várias opções de soja convencional disponíveis no mercado. Por isso, o produtor também precisa usar um cultivar de soja convencional compatível com as características de sua área de plantio.

 

- PUBLICIDADE -spot_img
« Artigo anterior
Próximo artigo »

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Baixa do Guaíba revela destruição e prejuízo em Porto Alegre

Este sábado (18) começou sem chuva e com sol em Porto Alegre. A água das ruas já baixou em...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img