24.8 C
Rondonópolis
 
 

Na antiga rodoviária: Terminal do transporte coletivo deve custar R$ 11 milhões para ser construído

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
O espaço onde funcionava a antiga rodoviária da cidade, localizado em área central é altamente valorizado (Foto – Arquivo)

O terminal do transporte coletivo que será construído pela prefeitura de Rondonópolis no espaço da antiga rodoviária, localizado entre a avenida Bandeirantes e a rua Fernando Correa da Costa, no centro, deve custar R$ 11.000.065,61 aos cofres municipais.

O preço foi apresentado pela empresa ML Engenharia Ltda, que foi declarada vencedora do processo de licitação que estava em andamento desde o dia 3 de outubro. Para que a empresa seja contratada, a licitação ainda deve ser homologada, o que deve ocorrer após o prazo recursal.

Conforme o projeto apresentado no edital de licitação pela prefeitura, o terminal de passageiros deve contar com praça de alimentação, vestiários, edifício para administração e estações de embarque e desembarque climatizadas. O projeto contempla ainda drenagem, pavimentação asfáltica e paisagismo.

Em junho do ano passado, Vinícius Amoroso, que presidia a Autarquia Municipal do Transporte Coletivo (AMTC), já havia anunciado a proposta de construir o terminal no local como mostrou na ocasião reportagem do A TRIBUNA.

A ideia era construir um moderno terminal de integração do transporte coletivo municipal, que ocuparia toda a área não edificada da antiga rodoviária.

O terminal é apontado como uma necessidade diante das modificações no transporte coletivo de passageiros na cidade que deveriam ser implementadas pela AMTC.

ESPAÇO ABANDONADO

O espaço onde funcionava a antiga rodoviária da cidade, localizado em área central e altamente valorizado, ficou abandonado por cerca de 20 anos, depois que foi inaugurada a nova rodoviária no final do ano de 2001, no bairro Jardim Belo Horizonte.

Durante todo esse tempo, o terreno ficou subaproveitado, sendo usado como estacionamento por motoristas e motociclistas, e também para acomodar moradores em situação de rua.

Em parte do espaço, foi construído o prédio do Ganha Tempo, mas a maior parte da área continuou sem uma destinação.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Dengue: Integração de tecnologias brasileiras promete acelerar o combate à dengue

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na última quinta-feira (22), o Brasil ultrapassa os 740 mil casos de...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img