26.6 C
Rondonópolis
 
 

Papo Político

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img


 

Senador Wellington Fagundes: “Foi o mais desgastado com os acontecimentos da semana envolvendo o seu partido PL…”

1- SENHORAS E SENHORES,

que semana movimentada na política rondonopolitana foi esta?! Agora sim, a nuvem esteve carregadíssima e movimentando muito de um lugar para outro. E, digo mais, ninguém tá sabendo o que vai acabar acontecendo com os grupos de pré-candidatos que estão aí. O tempo está mesmo para relâmpagos e trovoadas, com tempestades pesadas e deixando muita gente desabrigada.

O PAPO DE HOJE

começa com a entrevista dada ao A TRIBUNA, pelo vice-prefeito Aylon Arruda, que é o pré-candidato do PSD, já na segunda-feira (30/01). O Aylon, desta feita, abriu a caixa de ferramentas e disse “não aceitar mais o prefeito José Carlos do Pátio (PSB) forçar a barra para tentar decolar a candidatura do seu pré-candidato”, que é o presidente do SANEAR e também presidente do diretório local do PSB, o Paulo José Correia.

Aylon deixou a entender que não existe mais clima para sustentar as três pré-candidaturas dentro do grupo das forças progressistas (a dele, a do Teti do PT, e a do Paulo José), e a culpa é toda do Zé do Pátio, que só pensa em emplacar a candidatura do Paulo José. Inclusive, disse que desde a reunião realizada no dia 22 de janeiro, na fazenda do Teti, ele não conversou mais com o prefeito.

Aylon deixou a entender que, dentro do projeto do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro em disputar a eleição para governador em 2026, é importante ganhar a prefeitura de Rondonópolis, e esse é também um projeto do presidente Lula.

Portanto fica desenhado que o PSD estará junto ao PT para definir quem será o candidato para as próximas eleições em Rondonópolis, se restringindo, aos nomes do Aylon Arruda, do Carlos Augustin “Teti”, ou até mesmo do presidente da Câmara vereador Júnior Mendonça. Assim, o PSB do Zé do Pátio e do Paulo José, está fora.

E OS ACONTECIMENTOS

da semana mostraram que o prefeito Zé do Pátio, sempre junto ao Paulo José, se movimentou muito politicamente. Esteve em Cuiabá em conversas com o governador Mauro Mendes (UB) e o senador Wellington Fagundes (PL).

De Cuiabá rumaram para Brasília e já na volta, nesta sexta, logo pela manhã teve um movimentado evento, no Centro de Eventos Tulipa, para a posse de professores concursados, com presença do senador Wellington Fagundes (principal político do PL no Estado)…muita gente por lá e muita conversa sobre a eleição para prefeito e, lógico, o Paulo José Correia foi super badalado.

A ausência do vice-prefeito Aylon Arruda nessa reunião, de posse de professores e muita gente pra fazer política, só confirmou o racha dentro da Esquerda rondonopolitana e suas afirmações anteriores de que não tem se encontrado com o prefeito Zé do Pátio.

2- MAS, SENHORAS E SENHORES,

o que mais sacudiu a política da semana foi o entrevero dentro do PL. Outro racha declarado entre os grupos do senador Wellington Fagundes, o outrora todo poderoso chefão do Partido Liberal em Mato Grosso, contra o grupo do pré-candidato deputado Claudio Ferreira, recém-filiado ao PL para ser o seu candidato a prefeito em outubro próximo.

E tudo começou com a presença do apresentador de Tv, Agnello Corbelino, que se anunciou que se encontrava em Rondonópolis, ele que trabalha em Cuiabá, para dizer que também é pré-candidato a prefeito pelo PL, salientando, inclusive, que bem antes do deputado Cláudio se filiar ao partido, o seu nome já era cogitado como pré-candidato.

E sabe-se que antes o Agnello esteve em conversas com o senador Wellington, em Cuiabá, e em Chapada dos Guimarães. Deixando a entender que esta sua vinda a Rondonópolis foi em comum acordo com o senador, e para tumultuar o processo da pré-candidatura do Claudio Ferreira, justamente quando se anuncia que ele assumirá o diretório local, na condição de presidente em lugar do contador Jean Lino, pessoa de inteira confiança do senador Wellington e que sempre esteve na administração da sua vida política, respondendo pela contabilidade.

E o que houve foi muita conversa dos dois lados, o Jean criticou o deputado Cláudio, afirmando que o seu grupo é extremista e não irá se misturar com os membros tradicionais do PL, e que o próprio Claudio até agora nunca declarou apoio a uma candidatura do senador Wellington ao governo do Estado em 2026. E ainda confirmou a pré-candidatura do apresentador Agnello Corbelino, que então disputaria com o Claudio uma prévia dentro do partido.

OS LEITORES DO PAPO

são testemunhas do posicionamento da Coluna de que as candidaturas a prefeito de Rondonópolis não são definidas simplesmente por aqui. Devido a importância do nosso município, com seus 170 mil eleitores e seu exuberante orçamento de mais de 2 bilhões de reais, a eleição para a Prefeitura passa pelo projeto dos grandes grupos políticos com vista ao pleito seguinte, principalmente para os cargos de governador e senador.

Já citamos, de nada adianta os debates pelas redes sociais, pelos cabos eleitorais e simpatizantes de cada nome, pois quem acaba decidindo mesmo são os interesses dos comandantes regionais. Os próprios diretórios municipais apenas cumprem ordens. E é isto que está acontecendo agora em Rondonópolis.

O Jean Lino acaba de receber o aviso do presidente Regional do PL, o Ananias Filho, de que o deputado Cláudio Ferreira assumirá a presidência do Diretório Municipal. O Agnello Corbelino continua fazendo o seu programa de TV em Cuiabá, e nem prévia haverá para definir quem será o candidato a prefeito pelo partido.

ALIÁS, DEPOIS

do Ananias Filho, ainda no primeiro semestre do ano passado anunciar que o PL seria protagonista nas eleições em Rondonópolis, apresentando um forte nome da Direita para disputar contra o candidato do prefeito Zé do Pátio, quem acompanha o processo político rondonopolitano já sabia que esse nome não poderia ser do Agnello Corbelino e nem de qualquer outro dos seus então filiados, pois não apresentavam musculatura política para a difícil missão.

Mas o próprio Ananias esclarecia que o nome poderia ser de um novo filiado, e depois então veio o anúncio da filiação do deputado estadual Cláudio Ferreira. E tudo estava bem claro, ele se filiava na condição de ser o candidato a prefeito do partido.

O evento da sua filiação foi uma grande festa, com as presenças do presidente nacional do PL, o Valdemar da Costa Neto; o presidente Regional, Ananias Filho; o senador Wellington Fagundes, a bancada de deputados federais de Mato Grosso e centenas de simpatizantes. O presidente municipal, Jean Lino também testemunhou a festa, e foi programada para apresentar o Cláudio como pré-candidato a prefeito do PL.

PORTANTO, SENHORES E SENHORAS,

o que fica claro agora é que o senador Wellington Fagundes não é mais a maior autoridade do PL de Mato Grosso. A candidatura do Claudio Ferreira está colocada dentro do seu partido e caberá a ele, com toda a sua experiencia política apenas acalmar os seus seguidores, conversar com o deputado Claudio, acertar o discurso e partir para a formação do grupo pensando ganhar a Prefeitura e depois trabalhar a sua candidatura para governador em 2026.

Wellington Fagundes tem andado constantemente com o prefeito José Carlos do Pátio, participando de muitos eventos, mas nesta altura do jogo fica muito difícil para ele compor com o prefeito visando uma reviravolta e apoiar uma candidatura como a do Paulo José. Principalmente neste cenário quando o próprio Zé do Pátio já se isola das duas outras pré-candidaturas do Aylon (PSD) e do Teti (PT).

O senador Wellington é o que mais sai perdendo deste cenário político da semana, envolvendo o PL. Demonstra perder força dentro do seu partido, com as ordens agora vindo de Brasília e sendo cumpridas pelo seu assessor Ananias Filho, como Presidente Regional, e o seu outro fiel e antigo assessor Jean Lino também ter que deixar a direção local do diretório lançando “farpas” contra o novo presidente, o Claudio Ferreira.

Agora de fevereiro para a frente, até as convenções que começam em julho e encerram em agosto, muitas coisas acontecerão e a terra vai tremer. Roupa suja terá que ser levada em casa e cuidado com os aparelhos celulares…

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Em meio à polêmica: Rumo conclui 3 quilômetros de trilhos em Rondonópolis

Em meio à polêmica causada pela alteração do traçado em solo rondonopolitano para a expansão da ferrovia estadual Senador...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img