30.4 C
Rondonópolis
 
 

Papo Político

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img


 

Percival Muniz: “O ex-prefeito virou personagem principal da reunião das forças progressistas, e poderá se tornar o mentor da candidatura petista à prefeitura de Rondonópolis…”

1- SENHORAS E SENHORES,

na Coluna passada comentamos que: “nesse ano eleitoral todos os eventos políticos merecem boas reflexões dos analistas. De um limão, se acaba fazendo uma limonada”- lembram?. Pois é, e nem foi uma premonição em relação à reunião política que aconteceria no domingo, 21, na fazenda do pré-candidato do PT, o Teti. Lá esteve uma cesta de limões, e grandões, e ainda está rendendo barris de limonada.

Foi o assunto da semana…A nuvem bastante carregada que pairou sobre a fazenda do Teti, se não molhou a sua lavoura de soja, causou um grande reboliço na política local.

E o são Pedro da vez acabou sendo o ex-prefeito Percival Muniz, hoje no MDB e que foi convidado para participar de uma reunião com os pré-candidatos das forças progressistas e suas lideranças locais e estaduais. Lá também esteve o Rogério Salles, figura ilustre do PSDB, que também causou barulho. Por incrível que pareça, o que menos repercutiu foi o “Quero aqui dizer…” de outra presença importante, o prefeito José Carlos do Pátio.

Mas vamos aos trovões e relâmpagos da dita reunião, que rendeu vídeos para todos os gostos.

O EX-PREFEITO

Percival Muniz foi o destaque porque não perdoou nenhum dos três pré-candidatos presentes, ou sejam, o Paulo José (do PSB e do Zé do Pátio); o Aylon Arruda (PSD); e o Carlos Augustin, o Teti do PT. Segundo Muniz, ele via com preocupação o momento político da esquerda e que precisa ter um projeto mais qualificado para disputar a Prefeitura de Rondonópolis e analisou os pré-candidatos presentes. O Paulo José, um bom moço, técnico competente, mas dependente dos votos do prefeito Zé do Pátio.

E ele, Pátio, já demonstrou que tem dificuldade de transferir votos, pois nem conseguiu eleger a esposa nas eleições passadas; o Teti, recentemente filiado ao PT, vem realizando um grande trabalho internacional, peça importante de Mato Grosso no Ministério da Agricultura, onde é assessor do ministro Carlos Fávaro (também presente na reunião), mas precisa ser conhecido nos bairros de Rondonópolis; e o vice-prefeito Aylon Arruda, do PSB, foi até difícil para o Percival lembrar o seu nome, que chegou a lhe chamar de ALISON… e o tratou de pouco conhecido na política, apesar de estar há 3 anos na gestão municipal.

Então, Senhoras e Senhores, para o nosso famoso “Barba”, a Esquerda de Rondonópolis ainda não tem um candidato preparado para o embate com a Direita no próximo dia 6 de outubro, e que muitos estudos terão que ser realizados para definir esse candidato em condições de atender o pedido do presidente Lula, que quer ganhar a Prefeitura da principal cidade do interior de Mato Grosso.

OUTRO QUE TAMBÉM

gerou um trovãozim foi o direitista Rogério Salles, que de vices virou prefeito de Rondonópolis e governador de Mato Grosso, é figura de proa do PSDB, inclusive já o presidiu, partido dominado por bolsonaristas em Rondonópolis.

Rogério justificou a sua presença de “estranho no ninho” na reunião esquerdista deixando claro que foi convidado pelo amigo do agronegócio Teti, e que via nele grande capacidade para ser prefeito de Rondonópolis. “Eu voto no Teti, se ele for candidato a prefeito”, sacramentou.

Acontece que o Rogério esqueceu que o seu PSDB está alinhado com a Direita, para disputar a Prefeitura com candidatura própria, no caso com o seu pré-candidato Capitão Argemiro, ou então compondo um grupo de partidos com uma candidatura única.

A ala Esquerda rondonopolitana e a administração de Zé do Pátio causam alergia ao presidente do diretório local do partido, o vereador Subtenente Guinâncio, como também aos seus filiados. No PSDB é taxativo que, compor com grupo que apoia a administração do Zé do Pátio jamais. E o posicionamento do Rogério Salles de voto no petista Teti gerou, de imediato, uma Nota do PSDB ratificando essas suas posições ideológicas.

E A COLUNA LEMBRA QUE

recentemente o Rogério Salles tinha afirmado que se o ex-prefeito Adilton Sachetti (Republicanos) for mesmo candidato a prefeito, por um dever de gratidão, ele o apoiará. Como um raio anuncia uma trovoada, será que o Adilton desistiu mesmo de ser candidato?Nesta semana a vereadora Kalinka

Meirelles declarou ao A TRIBUNA que deixará o Republicanos e deverá se filiar ao PL, pois ela precisa participar de um grupo forte para disputar a sua reeleição à Câmara Municipal, e ela não tem notado no Sachetti muita mobilização para montar esse grupo na disputa da Prefeitura com uma forte chapa de candidatos a vereadores.

Na Coluna passada estranhamos aqui que o deputado estadual Thiago Silva passou a anunciar que definitivamente seria candidato a prefeito pelo MDB, e já não mais pregava que estava conversando com o Sachetti no sentido de um apoiar o outro.

Resumindo: Rogério Salles disse que vota no Teti; Kalinka Meirelles deixará o Republicanos à procura de um grupo forte; e Thiago Silva já prega que é o candidato do MDB. Então, o Adilton Sachetti não disputa a Prefeitura agora e se preserva para ser candidato nas eleições de 2026, para o Senado da República ou para a Câmara Federal.

2- PARA CONCLUIR OS

resquícios da tempestade, digo, da reunião na Fazenda do Teti, a Federação Brasil da Esperança, composta do PT, PV e PCdoB, esteve reunida na noite de ontem sexta-feira (26) em sua sede, e segundo o presidente do diretório local, Wendel Girotto, seria para discutir a sucessão municipal de Rondonópolis, com o lançamento da candidatura petista.

O que chamou a atenção do PAPO POLÍTICO é que dessa reunião estava prevista a presença ilustre do casal Percival Muniz e Ana Carla, ambos filiados ao MDB do candidato Thiago Silva. Infelizmente, a Coluna foi redigida antes da reunião.

SERÁ O QUE ROLOU

nessa reunião da Federação da esquerda com a presença do Percival Muniz? Logo ele que no domingo passado, na reunião das forças progressistas, desmereceu as três pré-candidaturas colocadas, de Teti, Aylon e Paulo José. Será ele então o Salvador da Pátria, teremos Percival Muniz se filiando no PT ou PV e se tornando o candidato a prefeito do grupo?

Também corriam comentários da possibilidade da Ana Carla Muniz ser a candidata a vice, formando a chapa majoritária com o Carlos Ernesto Augustin.

na Carla seria o toque de popularidade na chapa do grande empresário do agronegócio Teti, que Percival Muniz receitou naquela reunião de domingo passado na Serra da Petrovina. Tudo faz sentido… A nuvem carregada, enfim, poderá trazer boas safras, para a lavoura do Teti e para a política do PT.

3- OUTRO PRÉ-CANDIDATO

a prefeito que andou faturando alto nesta semana foi o Claudio Ferreira, o Paisagista, do PL, devido a grande repercussão alcançada com a entrada em vigor do seu projeto CNH SOCIAL, que agora é lei sancionada pelo governador Mauro Mendes e garantirá a milhares de mato-grossenses, pessoas de baixa renda, a tirar sua Carteira de Habilitação inteiramente de graça.

Esse projeto do Cláudio Ferreira, aprovado na Assembleia Legislativa, tem um grande alcance social, pois permitirá que pessoas humildes, sem recursos financeiros, possam se habilitar e se tornar motoristas, com emprego garantido no Estado de Mato Grosso.

E motociclistas também poderão se habilitar, deixando a clandestinidade, se preparando melhor para o trânsito. Já pensou aqui mesmo em Rondonópolis, quantas vidas podem ser preservadas diante desta grande frota de motos que diariamente abarrotam o nosso trânsito, quase sempre não obedecendo suas leis e normas, se misturando com os carros numa disputa por espaço e ultrapassagens indevidas, o que demonstram o real despreparo dos seus condutores? Agora eles poderão se habilitar, sem nenhum custo, e para isto vão ter que se preparar e conhecer as leis de trânsito.

Os aplausos recebidos pelo deputado Claudio Ferreira vieram de várias autoridades do Estado, inclusive da Desembargadora Maria Erotildes, vice-presidente do Tribunal de Justiça (Veja reportagem nesta edição do A TRIBUNA).

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Em meio à polêmica: Rumo conclui 3 quilômetros de trilhos em Rondonópolis

Em meio à polêmica causada pela alteração do traçado em solo rondonopolitano para a expansão da ferrovia estadual Senador...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img