27.5 C
Rondonópolis
, 19 maio 2024
 
 

EDITORIAL: Faltando planejamento e fiscalização…

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
(Foto – A Tribuna)

Como mostrou o A TRIBUNA na edição deste fim de semana, novamente o sistema de drenagem da Avenida dos Estudantes não resistiu às poucas chuvas e uma grande erosão se abriu, desta vez nas proximidades da nova rotatória da Rua Dom Pedro II, e ameaça não só engolir parte da avenida como avançar sobre a rotatória e acabar com mais uma obra que demorou mais do que o previsto para ser finalizada.

O problema, infelizmente, como foi apontado em inúmeras reportagens ao longo dos últimos anos, desde de que as obras de drenagem na região tiveram início, nunca foi inesperado.

As críticas de que os projetos de drenagem não correspondiam com a realidade do fluxo de água no local, bem como as de má execução dos serviços e falta de fiscalização adequada da Prefeitura sempre foram uma constante. Porém, o que se viu foi a realização de várias obras paliativas por parte da Prefeitura que nunca solucionaram a situação. O problema só foi sendo negligenciado e empurrado com a barriga.

Agora, diante da atual condição da erosão, a Prefeitura diz que não fará mais paliativos e sim uma nova obra, com um projeto redimensionado, que leva em consideração o real fluxo de água no local. A intenção, desta vez, seria acabar com o problema de forma definitiva. Ufa!

Se isso vai ocorrer ainda não se sabe diante do histórico da drenagem da Avenida dos Estudantes, mas se espera que realmente possa ser uma obra definitiva. Até porque, até aqui, muito dinheiro acabou sendo desperdiçado na obra. Foram milhões em recursos públicos jogados fora com projetos inadequados, obras mal feitas e paliativos que visavam consertar um problema e não consertavam nada.

Que desta vez, a administração José Carlos do Pátio realmente faça uma obra que atenda o fluxo de água no local e até que isso não seja feito, que garanta a segurança de quem trafega pela Avenida dos Estudantes, com uma sinalização adequada e monitoramento eficiente. O que não tem ocorrido até agora.

Na atual realidade, é preciso resolver o problema definitivamente, mas também cabe ao poder executivo agir para garantir que nenhuma tragédia possa ocorrer por essa erosão que avança sobre a movimentada avenida.

 

- PUBLICIDADE -spot_img
« Artigo anterior
Próximo artigo »

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Especialistas alertam: hipertensão arterial também ocorre na infância

Embora a hipertensão arterial seja doença de maior prevalência em adultos, afetando cerca de 30% da população brasileira, o...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img