21.5 C
Rondonópolis
, 18 junho 2024
 
 

Caos na Saúde: Usuários reclamam de suspensão de consultas com médicos especialistas

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Há relatos de pacientes que tiveram suas consultas no Ceadas suspensas por falta de médicos especialistas (Foto – Arquivo)

Usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), em Rondonópolis, externaram ao A TRIBUNA reclamações quanto à demora para conseguir marcar consultas com médicos especialistas.

As queixas vêm à tona logo após a vereadora Kalynka Meirelles (Republicanos) denunciar, conforme noticiou este jornal, recentemente, que médicos especialistas contratados pelo município, por meio de chamamento público, estão sem receber os seus salários integralmente desde o mês de agosto.

Há relatos de pacientes repassados à reportagem atestando que tiveram suas consultas no Centro de Especialidades, Apoio e Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas) suspensas por falta de oftalmologista, reumatologista, endocrinopediatra, proctologista, entre outras especialidades.

Para piorar a situação, conforme esses pacientes, não há informação alguma por parte da secretaria municipal de Saúde de quando serão remarcadas as consultas.

“O pior é que não tem nem previsão de retomar os atendimentos”, lamentou um usuário, pedindo ajuda deste veículo para cobrar providências urgentes do poder público municipal.

Ao fazer a denúncia de que médicos especialistas que prestam serviços para o município estavam sem receber o salário integral até agosto, a vereadora Kalynka relatou, na semana passada, que recebeu a ligação de um familiar de um idoso de 80 anos desesperado por ele ter que ficar esperando para fazer uma simples drenagem do pulmão, pois o município estava sem médico-cirurgião.

Em reportagem publicada ontem, a vereadora informou que a Prefeitura de Rondonópolis ainda não havia acertado o pagamento de médicos especialistas que prestam serviços ao município no Ceadas por meio de chamamento público.

Procurada pela reportagem, a prefeitura informou, por meio de sua assessoria, que o oftalmologista está de férias e que não há suspensão do atendimento de consultas com o endocrinopediatra.

Sobre a falta de médicos especialistas, a presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, vereadora Marildes Ferreira (PSB), disse ao A TRIBUNA que vem acompanhando o problema e cobra da Secretaria Municipal de Saúde uma solução urgente.

Segundo ela, a informação recebida do município é que alguns especialistas deixaram de atender, pois os contratos, seja por meio do chamamento público ou via Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress), venceram e o município já estaria preparando a recontratação.

“Tenho cobrado da secretária de Saúde a regularização dos novos contratos com urgência. Pois, a população, que necessita de consultas especializadas, não pode interromper o tratamento. Além do que, novas consultas também têm que ser feitas”, enfatizou.

Na sessão de ontem (8), vários vereadores falaram sobre o assunto. José Felipe Horta (Podemos), que é médico, observou que não adianta o município investir em ampliar a sua estrutura se não tiver profissionais para atender a população “com qualidade e resolutividade”.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Avenida dos Estudantes: Setrat se compromete a fazer estudo para atender empresários

A Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat) se comprometeu a apresentar um estudo, no início de julho, com...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img