14.2 C
Rondonópolis
, 15 julho 2024
 
 

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img

Série Emily em Paris estreou no catálogo na Netflix e logo foi um grande sucesso, mesmo envolta em algumas críticas e polêmicas. Se por um lado os parisienses não gostaram do modo estereotipado de como os americanos enxergam a capital francesa, por outro o programa agradou muito não só os jovens, mas também os apaixonados por viagens e pela Cidade Luz, ainda mais em tempos de pandemia.

Muitos pontos turísticos de Paris podem ser vistos na série, assim como os cafés e restaurantes de Emily em Paris realmente existem. Então já salva aí a lista pra quando você for para a França.

Cafés e Restaurantes de Emily em Paris

La Boulangerie Moderne
Pertinho do apartamento de Emily (Lily Collins), na Place de L’Estrapade, no 5º arrondissement, é a padaria do croissant de todos os dias. A boulangerie aparece logo no primeiro episódio e a protagonista prova um delicioso pain au chocolat, que realmente é demais em Paris! Além do pão de chocolate, a La Boulangerie Moderne é famosa por suas baguetes frescas, os croissants, além dos doces, como tortas e confeitos.

Terra Nera, o restaurante do Gabriel
Bem do ladinho da boulangerie, o Terra Nera é o restaurante do chef Gabriel (Lucas Bravo) em Emily em Paris. Embora na série o local tenha ganhado ar de bistrô e se chame Les Deux Compéres, o nome verdadeiro é outro e a especialidade é culinária italiana.

Entre os pratos mais famosos estão massas, carnes, saladas e gelatos. O estabelecimento aparece em vários episódios, mas um dos momentos mais legais é no segundo, quando Emily descobre que o Gabriel é o chef do restaurante.

Cafe de l’Homme
O restaurante também aparece no segundo episódio e é palco da primeira festa da Savoir, agência onde Emily trabalha. Fica no Trocadéro, um dos lugares com a melhor vista da Torre Eiffel. Apesar de ser muito usado para eventos, o Cafe de l’Homme é uma brasserie aberta ao público em geral. Pela vista poderia muito bem entrar na nossa lista de melhores lugares pra ver Paris do alto.

Ponte Alexandre III
No terceiro episódio, depois da polêmica gravação do comercial de perfume na Ponte Alexandre III, uma das mais bonitas de Paris, Emily, a chefe Sylvia (Philippine Leroy-Beaulieu) e Antoine (William Abadie) tomam vinho às margens do Rio Sena. Não fica muito claro o local exato, mas provavelmente é o Faust, um restaurante que também vira casa noturna no fim da noite. De toda forma, costumam haver bons cafés com vista pra ponte nos arredores.

Le Grand Véfour
Localizado dentro do Palais Royal, o Le Grand Véfour é um restaurante com duas estrelas Michelin com mais de 200 anos de história. Da lista de restaurantes de Emily em Paris, esse foi um que ela tentou, mas não conseguiu ir. No quarto episódio, nossa protagonista tenta levar seus colegas e um novo potencial cliente ao local, mas ela não percebeu que havia reservado pra outro mês e não para aquela data. Por sorte, Emily foi salva por Gabriel, que surpreendeu em seu restaurante. O menu assinado pelo chef francês Guy Martin é clássico, assim como a decoração. Já passaram por lá nomes como Victor Hugo e até Napoleão e Josefina. É bom fazer sua reserva antecipada pra não passar o mesmo da nossa personagem, né?

Café de la Nouvelle Mairie
A partir do quinto episódio, esse é o café onde Emily e Mindy (Ashley Park) costumam se encontrar pela manhã. O local também é um famoso ponto de encontro dos amantes de uma taça de vinho com vista para a praça.
Fica perto do apartamento da protagonista, na Place de L’Estrapade, também próximo do restaurante do Gabriel (Les Deux Compéres, que como disse se chama Terra Nera) e da La Boulangerie Moderne.

La Maison Rose
Também no quinto episódio, Emily e Mindy vão a um dos meus bairros preferidos de Paris, o Montmartre, onde fica a Sacré Coeur. É uma delícia caminhar por essas ruas e escolher um restaurante charmoso.
Elas jantam no La Maison Rose, um restaurante com menu enxuto baseado em produtos da estação, com influências da cozinha francesa e italiana. Perfeito pra tomar um vinho e ver o movimento do bairro.

Café de Flore
Você se lembra do professor de semiótica Thomas (Julien Floreancig)? Pois é aqui, num dos cafés mais famosos de Paris, que Emily o conhece no começo do episódio seis. Ele está localizado no Boulevard Saint-Germain.
Você já deve saber por conta da série, mas o Café de Flore ficou famoso a partir dos anos de 1940 quando Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir começaram a frequentá-lo.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

ECA, 34 anos: proteção digital de crianças é principal desafio

Criado para garantir direitos e a proteção de pessoas com menos de 18 anos, o Estatuto da Criança e...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img