38.2 C
Rondonópolis
 
 

EDITORIAL: Dinheiro mal administrado

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img

Mais uma história repetida que acontece em Rondonópolis: espaços públicos que são inaugurados, que receberam altos investimentos de recursos, e que ficam em condições inadequadas logo após serem entregues para o uso da população.

Desta vez, o problema é a falta de manutenção no Parque das Águas, que um mês após ter a obra de revitalização, que custou mais de R$ 6 milhões, concluída, já não conta com água nos banheiros, que também estão sem limpeza, não podendo ser utilizados pelos usuários, e com água acumulando em vários locais, se transformando em criadouros do mosquito Aedes aegypti, justamente nesta época quando a própria saúde pública do município anuncia a proliferação do mosquito pela cidade.

Infelizmente, esse tipo de situação não é novidade em Rondonópolis. É comum moradores cobrarem manutenção das praças e áreas de lazer recém-construídas, que acumulam lixo, mato e têm os equipamentos depredados, ou, reformas em obras recém-finalizadas, como é o caso mostrado o ano passado pelo A TRIBUNA, da pista de skate do bairro Colina Verde, que apresentou rachaduras e defeitos logo após ter sido construída e entregue à população para ser usada.

Situações como essa não podem ocorrer. Além de ser um desperdício de dinheiro público, faz com que os espaços que deveriam ser pontos de encontro para o lazer e o esporte, fiquem inutilizáveis.

A Prefeitura precisa entender que tão importante quando entregar uma nova praça, uma nova área de lazer ou um novo espaço esportivo para os moradores, é manter esses locais com limpeza e condições de higiene e paisagismo adequadas, com segurança e em perfeito estado para os usuários.

As obras também deveriam ser entregues em perfeitas condições à população. É claro que as pessoas querem uma nova pista de skate, mas esta deve ser construída de forma adequada, e não entregue com defeitos.

É fundamental que a gestão do prefeito José Carlos do Pátio repense a forma que está trabalhando para manter as praças e espaços de lazer e esporte na cidade, bem como fortaleça a fiscalização das obras em andamento.

Ao mesmo tempo em que o dinheiro público precisa ser gasto de forma eficiente, sem desperdício, a população não pode ficar a mercê de obras mal feitas e de serviços de limpeza e manutenção precários.

 

- PUBLICIDADE -spot_img
« Artigo anterior
Próximo artigo »

2 COMENTÁRIOS

  1. Não consigo entender, creio que este trabalho seja da equipe CODER, ou seja será que não tem pessoas suficientes na CODER pra fazer este trabalho, ou será que estão muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito ocupados?
    Fazer estas obras e simplesmente abandonar, aí é melhor não ter feito!
    Não entendo o José Carlos da Paca!

  2. Desperdício para o povo! Com certeza tem alguém se beneficiando com isso, enchendo os bolsos com dinheiro público. E depois o Prefeito quer falar em aumento de IPTU, como se precisasse aumentar o valor. Se fizesse boa gestão, não veríamos tantas aberrações como essa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Em meio à polêmica: Rumo conclui 3 quilômetros de trilhos em Rondonópolis

Em meio à polêmica causada pela alteração do traçado em solo rondonopolitano para a expansão da ferrovia estadual Senador...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img