15.5 C
Rondonópolis
, 15 julho 2024
 
 

Sonho do Bi do União desmorona diante do Cuiabá no Luthero

O Colorado lutou, mas a superioridade técnica e experiência do Dourado prevaleceu, e o Cuiabá conquistou o tetracampeonato estadual

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
(Foto: A Tribuna MT / Valdeque Matos)

A torcida do União fez a sua parte e apoiou o União do começo ao fim da partida, mesmo sob o forte calor que fez na tarde deste sábado (6), em Rondonópolis. Mas, a equipe não fez uma boa partida e viu o sonho do bicampeonato estadual desmoronar diante do Cuiabá, no Estádio Municipal Luthero Lopes, ao ser derrotado pelo placar de 1 a 0.

Na semana passada em Cuiabá, na Arena Pantanal, o Dourado já havia vencido a partida de ida por 1 a 0. E por isso, entrou em campo com a vantagem do empate para ficar com o título. Já o União, precisava vencer por dois gols. Uma vitória do colorado por um gol de diferença, levaria a decisão para os pênaltis.

Com a pressão de vencer para gritar campeão, pela segunda vez na história, o time do União demonstrou muito nervosismo e foi facilmente dominado pelo Dourado logo que a bola rolou às 15h30 no gramado do Luthero Lopes, para o público presente de 6.378 pessoas. A renda da partida decisiva foi de 216.950 reais, para um público pagante de 5.589 torcedores.

Aliás, em relação ao horário do jogo, pelo menos a grande final do Mato-Grossense merecia ter sido disputada em horário com temperatura mais amena, para privilegiar a torcida local que certamente teria comparecido, ainda em maior número.

Primeiro Tempo

Em jogo estudado de lado a lado, os times começaram a mostrar a tônica do campeonato até então: o Cuiabá o melhor ataque, e o União a melhor defesa da competição. Mas, foi em um vacilo na saída de bola do União que gerou o único gol da partida.

Clayson comemora o único gol da partida que deu o tetra-campeonato para o Cuiabá (Foto: Ascom Dourado)

Derik Lacerda aproveitou a falha colorada e tabelou com Deyverson, que rolou para Clayson livre, dentro da área, empurrar a bola para o fundo do gol de Caio, aos 24 minutos da etapa inicial.

Mesmo na frente, o Dourado mostrou porque é um time que faz parte da elite dos times brasileiros, e a diferença técnica ficou evidente.

O Cuiabá seguiu dominante em campo usando toda a sua experiência, e ainda teve teve duas chances para ampliar, mas Caio defendeu.

Já o União sem inspiração e com muito suor, só conseguiu criar uma chance de gol no primeiro tempo. Canhoto recebeu na área, livrou-se do zagueiro cuiabano e chutou por cima da meta de Walter, desperdiçando a chance de igualar o placar e colocar o União de volta no jogo.

Depois disso, o jogo foi para o intervalo com o União precisando fazer, pelo menos, dois gols para levar a definição do título para os pênaltis.

Segundo Tempo

Na volta do vestiário, o União voltou com três modificações feitas pelo treinador Luciano Dias, mas que não surtiram o efeito desejado.

O Cuiabá seguiu controlando as ações do jogo, mesmo sem levar grande perigo ao gol de Caio.

No fim, o time da capital ainda teve Alan Empereur e Jonathan Cafú expulsos.

O União pressionou nos minutos finais, mesmo assim, o Colorado não conseguiu marcar e o placar da partida de ida, disputada na Arena Pantanal se repetiu: 1 a 0 para os cuiabanos.

No agregado ficou 2 a 0 e o Cuiabá de forma invicta conquistou o inédito tetracampeonato mato-grossense seguido, um feito inédito na sua história.

Já o União, mesmo tendo feito uma ótima campanha, fica com o sonho do Bi adiado mais uma vez.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

ECA, 34 anos: proteção digital de crianças é principal desafio

Criado para garantir direitos e a proteção de pessoas com menos de 18 anos, o Estatuto da Criança e...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img