31 C
Rondonópolis
 
 

Uma semana depois: Transtornos seguem prejudicando usuários

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Ônibus lotados estão entre as principais reclamações daqueles que dependem do serviço público (Foto – Redes Sociais)

Há uma semana operando 100% o serviço de transporte coletivo local, a Autarquia Municipal do Transporte Coletivo (AMTC) ainda não conseguiu colocar todas as linhas para funcionar.

As reclamações de usuários continuam, relatando que, além das linhas que não funcionam, os ônibus têm registrado atrasos, e há quem precise sair de casa horas antes para conseguir chegar ao trabalho ou à escola, e outros que necessitam caminhar longos trechos para conseguir encontrar um ônibus. Há ainda reclamações de ônibus lotados, especialmente nos horários de pico.

O início dos trabalhos da autarquia operando o transporte coletivo começou somente após mais de um ano e meio depois de sua criação e envolto em polêmicas e transtornos para quem usa o serviço.

Com um número insuficiente de motoristas contratados, a autarquia está há uma semana atuando com linhas reduzidas, tendo iniciado o serviço com somente 9 linhas em funcionamento.

Além disso, entre a segunda-feira (29) e a quarta-feira (31) de janeiro, uma greve dos motoristas que eram contratados pela Cidade de Pedra e prestavam serviço à autarquia deixou o serviço paralisado e usuários sem coletivos.

Os motoristas pararam o serviço por não aceitarem a forma de contratação proposta pela cooperativa que passou a fornecer a mão de obra terceirizada à autarquia municipal. Os trabalhadores deixariam de ser regidos pela CLT e perderiam benefícios que recebiam da empresa Cidade de Pedra.

Sem acordo com os motoristas, que em sua maioria optou em não firmar contrato com a cooperativa, a ATMC resolveu iniciar a operação do serviço com número reduzido de profissionais, o que não atende a demanda para o funcionamento das 26 linhas existentes.

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Para se ter uma ideia, para operar as 26 linhas, a empresa Cidade de Pedra contava com mais de 80 motoristas contratados, enquanto que a AMTC começou a atuar com somente 21 na quinta-feira da semana passada.

Ontem (7), a AMTC informou ao A TRIBUNA que foram contratados 48 motoristas até o momento e há outros profissionais que estão passando por treinamento. A partir de hoje (8), conforme a autarquia, estarão em funcionamento 14 linhas.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Transporte coletivo: Usuários sofrem há um mês com serviço caótico

Usuários do transporte coletivo de Rondonópolis completam um mês de sofrimento com o serviço caótico que vem sendo prestado...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img