20.9 C
Rondonópolis
, 14 junho 2024
 
 

Papo Político

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img


Wellington Fagundes: “Está faltando ao senador, maior líder do PL no Estado, um posicionamento firme pela candidatura a prefeito do grupo…”

1- SENHORES E SENHORAS,

anotem ai o nosso CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES:
FALTAM140 DIAS PARA O PLEITO ELEITORAL
(E depois das eleições de 6 de outubro ainda ficarão faltando 86 dias para iniciar uma nova fase administrativa em Rondonópolis. O PAPO continua na esperança de que o prefeito eleito seja um grande gestor, com capacidade para comandar uma cidade sonhada pelos rondonopolitanos.
E o responsável pela “contratação” desse gestor é você eleitor. As próximas eleições nos dará a oportunidade de virar a página e os rondonopolitanos deixarem de sentir inveja de outras cidades que são administradas com competência, unindo as classes trabalhadoras e empregadoras, sem distinção.

Afinal, se hoje Rondonópolis tem uma extensa periferia, habitada por pessoas de baixa renda, também tem uma forte classe empresarial, que gera riqueza e muitos empregos.

O que precisamos é de uma administração voltada a desenvolver cada vez mais esse potencial, promovendo, por exemplo, fóruns econômicos para debater o que pode ser incentivado para incrementar ainda mais essa privilegiada condição de cidade polo).

2- POR FALAR NA CLASSE

empresarial, na noite de sábado passado, 11, a ACIR – Associação Comercial e Industrial de Rondonópolis, promoveu um grande evento para fazer a entrega do prêmio Destaque Empresarial para os eleitos pela população. O centro de eventos Tulipas esteve lotado.
A classe política não perdeu a oportunidade, principalmente os pré-candidatos para as próximas eleições. Os prefeituráveis estiveram percorrendo as mesas e cumprimentando a classe empresarial.
O que não passou desapercebido pela Coluna foi a dificuldade do prefeito Zé do Pátio em se movimentar no ambiente, como diz aquele ditado popular “tava igual cachorro quando cai do caminhão de mudança”.

O nosso prefeito estava perdidinho naquele ambiente da força empresarial rondonopolitana, até mesmo ao contrário do seu pré-candidato à sucessão, o Paulo José Correira (PSB), que é bem mais desenvolto junto à classe empresarial.

Para complicar ainda mais a performance do nosso prefeito, na hora que foi anunciado para fazer uso da palavra, e diante da frieza da plateia, a cerimonialista do evento pediu aplausos para ele…Ficou pior, foram pouquíssimos os que se dignaram em atender o apelo. Talvez esse ambiente se justifica a fraca mensagem do Zé, que se restringiu mais em falar de “saneamento básico de 100%; creches em tempo integral; construção de escolas e, principalmente, de reformas de muitas praças…”.
Disse também que a sua administração é para todos e que deu estruturação para os distritos industriais. Fraquíssimo o discurso do nosso prefeito para um momento de grande expressão para a força empresarial de Rondonópolis, ali estava reunida a nata do PIB rondonopolitano. Realmente, o Zé do Pátio não se sente confortável num ambiente de pessoas formadoras de opinião.

3- E FALANDO NELE,

foi mais uma semana agitada politicamente para o Zé do Pátio, envolvido com a administração municipal e ainda ter que costurar os acertos para o seu grupo político. A saúde pública continua lhe dando muita dor de cabeça – ou melhor, dando dor de cabeça para os usuários que procuram pelo atendimento.
De nada adiantou o prefeito ter instalado o seu Gabinete durante uma semana na Secretaria de Saúde. No início da semana um grupo de mães da Associação de Pacientes com Diabetes procurou a Câmara Municipal para pedir a intervenção dos vereadores na questão de aparelhos que medem o índice de glicemia, fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, apresentarem “descalibrados”, fazendo uma leitura bem superior a real, levando o paciente a receber doses elevadas de  hormônio e o podendo levar a uma hipoglicemia. O triste é que já tinham 30 dias que elas enfrentavam o problema e sem qualquer solução. Ou seja, esse período abrangeu a estada do prefeito frente a Secretaria de Saúde.

E ainda, para fechar a semana, teve a Notificação do Ministério Público, dando o prazo de 10 dias para a Secretaria de Saúde providenciar luvas de procedimentos para os enfermeiros da UPA e do Pronto Atendimento Infantil, diante das condições inadequadas de trabalho desses profissionais públicos.

Vejam Senhores e Senhoras, em que nível se encontra o atendimento na área de saúde do município, com a falta até de luvas, entre muitos outros insumos e materiais básicos.

NA ÁREA POLÍTICA,

querendo mandar em tudo no grupo das forças progressistas, o prefeito Zé do Pátio continua enfrentando um clima hostil junto ao PT. O Carlos Ernesto Augustin já se rebelou com a forma do Zé querer manipular a definição da pré-candidatura do grupo e das chapas dos vereadores.
Ele deixou claro não concordar com a situação ao não comparecer ao evento promovido pelo PSB na noite do final de semana passada, e afirmou que continua como pré-candidato do PT, com o total apoio do presidente Lula. O presidente do PT, Wendel Girotto apenas deu uma passada no início do evento e justificou que tinha um outro  compromisso.

A outra liderança local do PT, o vereador presidente da Câmara Municipal, Junior Mendonça é que vem procurando manter as relações com o grupo de Zé do Pátio, inclusive ele vem sendo categórico em seus discursos de apoio à candidatura de Paulo José.

Vem demonstrando engajamento na campanha talvez pelo fato de ser candidato a reeleição e sente a necessidade de ter uma candidatura robusta na majoritária, com uma chapa liderada pelo Paulo José e a candidatura de vice-prefeito do Partido dos Trabalhadores.

O QUE CHAMA A ATENÇÃO

para a postura do vereador Júnior Mendonça é que ele sempre está presente nas reuniões promovidas pelo Zé do Pátio nos bairros da cidade, e seus discursos inflamados são de apoio ao pré-candidato Paulo José, como também não poupa elogios à administração patista. Só que no dia a dia do Legislativo, a história continua sendo diferente, e o prefeito continua não tendo boa vida nas ações da mesa diretora da Câmara.
Agora mesmo tem a polêmica sobre a não execução das Emendas Impositivas pela Prefeitura, que conforme ficou aprovado na Lei de Orçamento Anual, terão que ser atendidas até o dia 30 de junho próximo, num valor total de mais de 35 milhões de Reais.

O prefeito entrou com uma ação de inconstitucionalidade para não precisar obedecer esse prazo, justamente visando não beneficiar os vereadores em véspera da campanha eleitoral para suas reeleições.

E nessa, o próprio presidente Júnior Mendonça fez questão de acompanhar os procuradores jurídicos da Câmara até o Tribunal de Justiça do Estado para protocolar a petição solicitando o adiamento do julgamento na quarta-feira, 15, da Adin proposta por Zé do Pátio, e conseguiu.

5- JÁ PELAS BANDAS DA DIREITA

uma outra situação é o clima meio conturbado pelos lados do PL. E quem não vem se dando bem com isso, para os analistas políticos mais experientes, é o senador Wellington Fagundes.
O pré-candidato do grupo, o deputado estadual Cláudio Ferreira continua tendo que enfrentar uma certa resistência por parte de uma ala ligada ao senador, e ele que publicamente já vem declarando apoio ao candidato do seu partido, parece que nos bastidores permite que “os descontentes” tramam por inviabilizar a candidatura própria do PL.
Um personagem desse grupo é o apresentador de televisão Agnelo Corbelino, que nunca se conformou com a definição do PL pela pré-candidatura de Cláudio Ferreira, que inclusive fez ele deixar de apresentar seu programa matinal na FM 105, de grande audiência, por sinal, e se isolou de vez em Cuiabá, mas que constantemente dá seus “pitacos” na pré-campanha de Rondonópolis.

Desde o início da pré-campanha o Agnelo se declarava candidato a prefeito, e com o apoio do senador Wellington, querendo que fosse feita uma prévia dentro do PL, o que acabou nem sendo cogitado pelo partido, pois Cláudio Ferreira tem o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Nesta semana mesmo, o Agnelo voltou a falar no programa do Zezé Pereira na FM 105, e deixou a transparecer que a ala do senador Welington continua contra a candidatura do Cláudio Ferreira, e quer levar o partido para apoiar a candidatura do deputado Thiago Silva (MDB), pois mantendo a divisão na Direita, com as candidaturas de Cláudio e Thiago, o prefeito José do Pátio vai acabar elegendo o seu sucessor na candidatura do Paulo José.
No meio dessa discussão também veio a notícia que Wellington Fagundes esteve com o prefeito José do Pátio e o Paulo José em Cuiabá, nesta semana que passou, reacendendo a pecha na opinião pública que o senador é mesmo o “político melancia”, ou seja, milita na Direita do Bolsonaro, mas anda em reuniões com a Esquerda do Zé do Pátio e do Lula.

O senador Wellington anda em mares tranquilos, tem mais 6 anos de mandato, no entanto o seu grande sonho é ser governador do Estado, disputando as eleições de 2026, e esse tipo de comentário, nesse ambiente conturbado dentro do seu partido, com o envolvimento do seu nome, não faz bem para a sua carreira política.

O PAPO pensa que ele deveria ter um posicionamento mais firme diante dos seus companheiros e não gerar mais nenhuma dúvida sobre o seu apoio ao candidato do PL, o Cláudio Ferreira.
- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Risco de acidente em rodovias federais sob gestão pública é maior

Em 2023, o risco de acidentes em rodovias federais sob gestão pública no Brasil foi 3,2 vezes maior do...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img