24.8 C
Rondonópolis
 
 

Racha: Presidente do PL critica postura de Cláudio Ferreira

Em entrevista ao A TRIBUNA, o presidente municipal do PL, Jean Lino, fez críticas a postura do deputado

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Presidente do PL em Rondonópolis, Jean Lino, que criticou postura de pré-candidato (Foto – Arquivo)

O atual presidente do PL de Rondonópolis, o contador Jean Lino, embora negue que a sigla vive um racha interno, em entrevista ao A TRIBUNA, ontem (31), não poupou críticas a postura do deputado Cláudio Ferreira, que se filou à sigla em outubro do ano passado na condição de pré-candidato a prefeito de Rondonópolis.

Além de críticas à postura distante do deputado em relação aos filiados mais históricos do partido na cidade, ele informou também que o PL conta com duas pré-candidaturas a prefeito de Rondonópolis, a de Cláudio e a do radialista Agnelo Corbelino, que hoje mora em Cuiabá, mas tem ligações e o domicílio eleitoral na cidade. “Temos duas pré-candidaturas e ambas podem trabalhar os seus nomes e lá na frente vamos definir”, frisou.

Chama atenção este posicionamento de Jean, já que Cláudio chegou ao partido por meio de uma articulação feita em Brasília direto com a direção nacional e o ex-presidente Jair Bolsonaro.

Inclusive, o ato de filiação do deputado, no dia 5 de outubro do ano passado, sinalizando sua pré-candidatura, contou com a vinda a Rondonópolis do presidente nacional da sigla, Valdemar da Costa Neto.

Maior liderança do PL no Estado, o senador esteve presente no ato de filiação do deputado, que reuniu parlamentares do estado, centenas de filiados do PL, apoiadores e simpatizantes de Claudio. No entanto, tempo depois, começaram aparecer rumores de um certo estranhamento entre o deputado e o senador, mas que nunca foram confirmados.

“Desde que se filiou ao partido (Cláudio), ainda não sentou com o senador Wellington Fagundes, que é a maior liderança do partido em Mato Grosso, para discutir a eleição e o seu apoio. Ele precisa amadurecer para construir a sua candidatura, tem buscar unir o partido e não ciscar para fora”, disparou Jean.

Lembrou ainda que o senador Wellington Fagundes é pré-candidato a governador em 2026 pelo PL, mas o deputado não manifestou apoio público a este projeto e a impressão que dá é de que não faz questão de ter o senador ao seu lado e o apoio dos filiados ligados a ele.

“Ele não busca aproximação do senador e da base do partido. Não conversa. Ano passado, ele realizou um evento e não convidou o senador e ainda foi anunciado lá como presidente do partido”, citou Jean, observando que esta sua postura é respaldada por um grupo de apoiadores do parlamentar que não se filiou ao PL, mas que “fica de fora querendo ditar regras”.

“É um grupo de apoiadores extremistas dele (Cláudio) que nem filiou ao PL”, observou o contador. “Inclusive, querem tomar o partido, querem tirar o senador e a gente (filiados mais antigos ligados ao senador). Ficam com esta história de que somos melancias. Este radicalismo só atrapalha o Cláudio a construir a sua pré-candidatura, pois afasta possíveis aliados futuros”, frisou Jean.

Ele salientou ainda que está aberto ao diálogo com o deputado para buscar construir a unidade do PL, que é importante para o partido sair vitorioso na disputa pela prefeitura de Rondonópolis em outubro deste ano.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Dengue: Integração de tecnologias brasileiras promete acelerar o combate à dengue

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na última quinta-feira (22), o Brasil ultrapassa os 740 mil casos de...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img