33.8 C
Rondonópolis
 
 

Preocupação: Vereadora denuncia “sucateamento” do Samu em Rondonópolis

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Segundo denúncia, das seis ambulâncias do Samu em Rondonópolis, apenas duas estariam funcionando (Foto – Arquivo)

O que já foi referência nacional em termos de atendimento, principalmente no que se refere ao tempo-resposta dos chamados, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) está funcionando de forma precária em Rondonópolis.

A denúncia é da presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, vereadora Marildes Ferreira (PSB).

Ela está cobrando, por meio de requerimento, respostas da prefeitura de Rondonópolis para a situação que classifica como de “sucateamento”, resultando na precariedade do serviço prestado à população rondonopolitana, já que a quantidade de ambulância em condições de circular é insuficiente para atender a demanda da cidade.

“Há vários dias eu recebi denúncias acerca da frota de ambulâncias do Samu, que possui seis e só duas estão rodando e, mesmo assim, em condições precárias. Os próprios motoristas têm receio de utilizá-las”, afirmou a vereadora, observando que este “sucateamento” tem prejudicado o trabalho das equipes de socorro no atendimento das chamadas.

“O tempo-resposta, que é o intervalo entre o chamado e o atendimento da vítima, considerado excelente é de sete minutos. O nosso Samu hoje está gastando de 20 a 40 minutos para chegar no local do acidente. É culpa dos profissionais? Não! É porque não tem viatura para atender”, lamenta Marildes, lembrando que no passado o Samu de Rondonópolis chegou a ser referência nacional por conta do tempo de resposta das viaturas aos chamados.

Disse ainda a parlamentar que, após receber as denúncias, conversou com a secretária Municipal de Saúde, Ione Rodrigues. “Ela (secretária) me respondeu que estava com problemas no orçamento e também com a empresa que faz a manutenção dessas viaturas”, contou a vereadora.

“Não dá pra ficar fazendo economia em orçamento para atender o Samu. São ambulâncias que salvam vidas em uma cidade que tem mais de 250 mil habitantes, que tem acidente a cada cinco minutos”, observou a vereadora.

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Outro lado

Procurada, a prefeitura de Rondonópolis respondeu que atualmente três viaturas estão em operação, sendo duas de suporte básico e uma avançada. Disse ainda que a Secretaria Municipal de Saúde já direcionou mais uma ambulância para atender o Samu, o que resulta em quatro viaturas rodando.

Além disso, informou que já encaminhou um pedido ao Governo Federal para a aquisição de novas viaturas, em razão da grande demanda e, principalmente, a longa quilometragem percorrida diariamente pelos veículos em serviço.

Completou que uma viatura aguarda a manutenção e uma outra precisa de peças fornecidas pela seguradora, em razão de ter se envolvido em um acidente.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Em meio à polêmica: Rumo conclui 3 quilômetros de trilhos em Rondonópolis

Em meio à polêmica causada pela alteração do traçado em solo rondonopolitano para a expansão da ferrovia estadual Senador...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img