17.9 C
Rondonópolis
, 16 julho 2024
 
 

Estiagem severa: Comitê busca somar forças para evitar grandes desastres com queimadas

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Sala de Situação Central do Governo de Mato Grosso reforça ações de enfrentamento dos incêndios florestais (Foto – Christiano Antonucci)

O comitê estratégico e operacional multiagências, a Sala de Situação Central, apresentou, nesta sexta-feira (14), o efetivo e resultados das ações preventivas, em antecipação ao período proibitivo do uso do fogo e em razão da estiagem severa que Mato Grosso tem enfrentado nos últimos meses.

“Nosso objetivo é somar esforços com os órgãos públicos e sociedade para evitarmos grandes desastres em um ano que será de desafios enormes em razão da escassez hídrica, altas temperaturas e ventos fortes, características que são favoráveis aos incêndios. É por isso que precisamos estar todos em sintonia. Mais do que nunca, Governo de Mato Grosso, Governo Federal e entidades privadas estão juntos para proteger a fauna e flora do nosso estado”, afirmou a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

“Sem dúvida alguma, o Governo de Mato Grosso vai empregar todos os recursos humanos e materiais ao nosso alcance para que as ações do Estado sejam eficazes neste momento. Também tenho a certeza de que poderemos contar com o apoio de todas as instituições aqui na mesa. Esta é a oportunidade de fazermos um bom trabalho, com um melhor planejamento e, consequentemente, melhores resultados”, completou o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia.

Entre as ações preventivas já realizadas pelo Estado, uma das principais é a capacitação de mais de 880 brigadistas pelo Corpo de Bombeiros, em mais de 40 cidades, cobrindo todos os três biomas: Amazônia, Pantanal e Cerrado. A formação de brigadistas é fundamental para uma resposta mais eficiente no combate às chamas.

Outra ação é o mapeamento das pistas de pouso na região do Pantanal e dos pontos de captação de água para apoio às ações de resposta aos incêndios florestais, realizado pela Defesa Civil.

As equipes do órgão também fizeram vistorias técnicas para conferir as condições de tráfego na Transpantaneira, para o apoio logístico durante o período proibitivo, e reuniões com os proprietários de hotéis e pousadas na região para a articulação de ações integradas.

“O Corpo de Bombeiros já está em campo, combatendo incêndios, porque o cenário climático não está ao nosso favor. O Governo de Mato Grosso está totalmente preparado, com investimentos na casa de R$ 70 milhões contra os crimes ambientais, mas formamos comitês como este para que a união possa amenizar os piores cenários previstos pela frente”, disse o comandante-geral dos Bombeiros, coronel Alessandro Borges.

O período proibitivo de uso do fogo foi ampliado e contará com prazos diferentes para os biomas mato-grossenses. Na Amazônia e Cerrado, fica proibido o uso do fogo para limpeza e manejo de áreas entre 1° de julho e 30 de novembro. Já no Pantanal, a proibição se estende até 31 de dezembro.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Inflação: Junho registra desaceleração para todas as faixas de renda, diz Ipea

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado ontem (15), mostra que a inflação de junho ficou abaixo...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img