TÚNEL DO TEMPO

A nossa personagem do TÚNEL DO TEMPO é essa jovem senhora da foto, que é uma pessoa muito querida e respeitada na cidade. Hoje matriarca de uma grande família, ela é casada com outra pessoa tão ou mais conhecida ainda, e também muito ativa na nossa sociedade.

A dica para quem ainda não reconheceu a nossa personagem pela foto é que ela tem a letra N destacada na pronúncia do seu nome.

Quem souber a resposta do nosso enigma pode telefonar para a assessoria do Matraca, ou deixar o recado na recepção do A TRIBUNA, ou ainda mandar um e-mail para [email protected], ou pelo whatsapp (66) 99957-5513, até as 12 horas desta quarta-feira.

Boa sorte aos palpiteiros e palpiteiras! Lembrando mais uma vez que os acertadores concorrerão a uma caneca personalizada da nossa parceira CANECA NERD, sendo que no caso de assinantes, a caneca terá grafado o nome do ganhador ou ganhadora.


DIFÍCIL DE ENCONTRAR

Todo afobado, o Zezinho chega para o seu pai e diz:
– Pai, vou me divorciar!
Pego de surpresa com a afirmação, o pai pede explicações ao filho, que responde:
– Faz pelo menos seis meses que minha mulher não fala comigo.
O pai bebe um gole de cerveja e diz com ares de pensativo:
– Pensa bem, meu filho. Mulher assim é difícil de encontrar…
Arre égua !!! e num é que ele tem razão…


MÃE SÓ TEM UMA

Como estava chegando o Dia das Mães, a professora pediu uma redação para todos os alunos e todas deveriam terminar com esta frase: “Mãe só tem uma”. A meninada pôs mãos à obra.
Alguns contaram episódios da infância, outros, cuidados em caso de doença. Não faltou quem falasse em ajuda nos deveres de casa ou em sufocos devidos a confusões inesperadas.
Um deles contou história com enredo diferente: Uma visita havia chegado à casa da família. Alvoroço geral. A mãe, solícita, pediu ao filho que pegasse duas Cocas na geladeira. Depois de minutos, o garoto voltou:
— Mãe, só tem uma.


FANTASMAS EXISTEM?

O garoto chega para o pai e pergunta:
– Pai, fantasmas existem?
Mais do que prontamente, o pai responde:
– É claro que não, filho. De onde você tirou essa bobagem? – questionou o pai.
– Eu perguntei para a empregada e ela disse que sim!
Mais do que rapidamente, o pai diz para o filho:
– Corre para o seu quarto e arruma sua mala! Vamos embora daqui agora…
Sem entender nada, o filho questiona:
– Mas por que pai?
– Nós não temos empregada! – afirmou o pai, enquanto juntava suas coisas.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui