Tempo seco, com baixa umidade do ar, também é propício à proliferação das queimadas na região, que pioram a qualidade do ar (Foto – Leandro Luciano)

A chegada do outono e do inverno em Rondonópolis coincide com o período de estiagem que ocasiona a redução da umidade relativa do ar e, somada a quedas de temperatura com a vinda de frentes frias como ocorreu na semana passada, ocasiona um aumento nos casos de gripes, resfriados e agravamentos de alergias respiratórias como asmas, rinites e sinusites.

Para os próximos dias, há previsão de baixa umidade do ar em Rondonópolis, com índices abaixo de 30% e temperaturas um pouco mais amenas durantes as noites e início das manhãs.

Diante disso, torna-se necessário que a população aumente os cuidados com a saúde e adote algumas medidas que irão contribuir para evitar problemas.

Nesta época do ano, médicos alertam ainda para as dores de garganta e otites (infecções e inflamações do ouvido), que tendem a aumentar com o frio e podem causar problemas graves, como a surdez, caso não tratadas precocemente e adequadamente.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

A dor de garganta, por exemplo, pode ter várias causas, sendo a mudança brusca de temperatura uma delas. A oscilação do clima diminui o batimento ciliar da mucosa, podendo deixar bactérias entrarem na garganta.

Como prevenção, é importante tomar água com frequência ao longo do dia, principalmente durante o tempo seco. A garganta é uma região que só trabalha bem quando está úmida. Caso haja ressecamento por falta de hidratação ou alguma doença, podem ocorrer inflamações da mucosa, dores e sensações de inchaço ao engolir.

Outro problema de saúde frequente que é agravado com o tempo seco desse período do ano são as alergias respiratórias. Cerca de 30% da população brasileira possui algum tipo de alergia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Para aqueles que apresentam o problema, o outono e inverno costumam ser estações bastante delicadas, podendo potencializar crises e desconfortos por conta do tempo seco.

Para evitar o agravamento das alergias respiratórias e prevenir crises, as pessoas devem tomar bastante água, fazer lavagens nasais frequentes com soro fisiológico para hidratar as mucosas, limpar bem a casa ou o ambiente que irá utilizar, optar por aspirar e passar pano úmido em vez de varrer os locais, usar capas antiácaros em colchões e travesseiros, sempre que possível, colocar travesseiros e edredons no sol, evitar objetos que acumulem pó nos quartos, como cortinas, tapetes e carpetes, limpar com frequência os filtros de ar-condicionado, e evitar, quando possível, mudanças bruscas de temperatura.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui