ūüĒäou√ßa o √°udio, clicando abaixo‚Ķ

(Foto -Arquivo)

Depois de passar por alguns ‚Äúremendos‚ÄĚ, os projetos de lei que aumentam o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dos im√≥veis da cidade voltam √† Camara Municipal.

Na semana passada os projetos originais chegaram a ir para votação em Plenário, mas diante da recepção negativa dos vereadores, inclusive de apoiadores do prefeito José Carlos do Pátio, ele acabou sendo retirado da pauta, numa manobra dos aliados do prefeito, pois se os projetos fossem rejeitados não poderiam ser reapresentados ainda este ano.

Sendo assim, diante da repercuss√£o negativa junto √† sociedade e da possibilidade de ver seus projetos derrotados, o prefeito fez algumas altera√ß√Ķes e remeteu-os novamente para a C√Ęmara, e novamente com Pedido de Urg√™ncia, o que significa mais uma vez que P√°tio quer aumentar o IPTU sem conversar mesmo com a sociedade.

Nesses novos projetos, segundo a Prefeitura, os aumentos foram revistos e a proposta seria de que somente as regi√Ķes onde houve maior valoriza√ß√£o dos im√≥veis passariam a pagar os aumentos no IPTU, mas essa conversa j√° foi usada antes e todos depois descobriram que os aumentos ocorreriam por toda a cidade.

E é temerário se constatar que a Prefeitura tem usado de desinformação para com o cidadão, tudo para satisfazer a gana por aumento do imposto municipal.

E mais uma vez, o que deveria ser p√ļblico e not√≥rio, pois afeta a vida de todo mundo na cidade, √© tratado em reuni√Ķes fechadas em gabinetes e enviado para a C√Ęmara com pedido de urg√™ncia, deixando claro que em nome de supostamente defender o interesse p√ļblico, a gest√£o municipal na verdade age contra esse interesse, pois a popula√ß√£o n√£o recebe informa√ß√Ķes precisas sobre os percentuais e locais onde os moradores ter√£o que pagar um IPTU mais caro.

√Č lament√°vel constatar-se isso, pois se h√° distor√ß√Ķes, como a Prefeitura diz, qual √© o problema em tornar isso p√ļblico, com dados e n√ļmeros confi√°veis, para que todos possam ter claro o que se est√° propondo, mas ao inv√©s disso se trata a quest√£o longe dos olhos da popula√ß√£o, que tem todo direito de desconfiar de que h√° algo errado nessa situa√ß√£o.

Mas, o mais lament√°vel ainda √© que os pr√≥prios vereadores derrubaram um projeto que propunha a realiza√ß√£o de audi√™ncia p√ļblica para tratar do tema, como se n√£o fosse do interesse da popula√ß√£o, seus eleitores, se inteirar sobre esse aumento.

Por mais justos que sejam, os aumentos precisam ser debatidos com a sociedade, que por seu lado precisa se mobilizar urgente contra essa situação, pois os responsáveis estão faltando até mesmo com o respeito para com os cidadãos de Rondonópolis.

Muito inoportuna essa atitude do prefeito Jos√© Carlos do P√°tio, no auge de uma crise econ√īmica, propor o aumento do imposto predial e territ√≥rio urbano.

 

DEIXE UM COMENT√ĀRIO

Por favor, digite seu coment√°rio!
Por favor, digite seu nome aqui