22.7 C
Rondonópolis
 
 

EDITORIAL: A água não pode faltar…

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
(Foto – Arquivo)

O Juizado Volante Ambiental da Comarca de Rondonópolis (Juvam) promove em Rondonópolis, nesta semana, o 1º Simpósio das Águas. O evento, que contará com uma série de palestras dedicadas a discutir o panorama atual dos recursos hídricos na cidade, vem em um momento importante em que, realmente, é necessário discutir propostas para evitar a escassez de água no futuro.

É fundamental que haja maior conscientização sobre essa questão e debates mais aprofundados, com base em conhecimentos científicos são necessários para que ações concretas possam ser feitas.

Como a água é essencial à vida e é um recurso renovável, mas finito, é primordial que iniciativas comecem a ser criadas nas cidades para evitar que no futuro a escassez de água possa se tornar uma realidade.

Com as mudanças climáticas que trazem, por exemplo, períodos mais longos de estiagem, a crise hídrica passou a ser um evento real e a preservação da água um tema que não pode ser mais deixado de lado.

E se cabe aos órgãos públicos e governos se debruçarem sobre o problema e buscarem alternativas que preservem a água, também cabe a população fazer a sua parte.

A escassez de água potável é um assunto que envolve a todos, portanto, a população também pode adotar pequenas ações mais sustentáveis e a aplicação de medidas práticas no dia a dia, pelo meio das quais é possível garantir um avanço significativo e melhorar o cenário que temos atualmente.

Essa conscientização é fundamental e demanda um trabalho coletivo, porém cada um pode fazer a sua parte e contribuir para preservar a água.

São medidas fáceis e simples que o cidadão pode adotar e que vão ajudar muito para evitar uma crise hídrica, como evitar o desperdício; não jogar lixo em rios, lagos e praias; e, praticar e incentivar o consumo sustentável.

O que se espera com eventos como esse é que a população possa ser melhor conscientizada de seu papel e ações que podem contribuir na preservação da água, e que os meios de produção e o poder público possam fazer a parte que lhes cabem como adotar soluções inovadoras de reutilização da água, buscar fontes alternativas, gerir de forma ambientalmente correta o lixo, ampliar o saneamento básico, combater o desmatamento ilegal, dentre outras medidas necessárias para evitar que as gerações futuras enfrentem uma crise hídrica que pode impactar até na manutenção da vida no planeta.

 

- PUBLICIDADE -spot_img
« Artigo anterior
Próximo artigo »

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Eleições 2024: PT quer ser o “Pelé” de Pátio na corrida sucessória

No decorrer da semana, numa entrevista concedida ao programa “Bom dia Cidade”, da 104 FM, o prefeito de Rondonópolis,...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img