31.9 C
Rondonópolis
, 12 julho 2024
 
 

Nova tentativa: Feriado do Padroeiro deve reascender polêmica

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Batista da Coder insiste em tornar o Dia do Padroeiro de Rondonópolis feriado municipal (Foto – Arquivo)

Uma nova tentativa de tornar o dia do padroeiro de Rondonópolis, São João Batista, celebrado em 24 de junho, como feriado municipal, deve reascender a polêmica sobre o assunto na Câmara Municipal. Isto poque, no passado, esta proposta já foi discutida e as entidades representativas dos segmentos comercial e empresarial se manifestaram contrárias.

A ideia de colocar novamente o tema em pauta partiu, mais uma vez, do vereador Batista da Coder (PSB).

Anteontem, durante reunião da ordem do dia, ele anunciou que pretende levar para o debate uma alteração na lei municipal 5.505/2008, do ex-vereador Olímpio Alvis, que tornou São João Batista padroeiro de Rondonópolis. Com a modificação na lei, Batista quer tornar a data feriado no município, aliás como queria o próprio Olímpio Alvis em sua proposta original apresentada em 2008.

Contudo, acabou enfrentando fortes resistências das entidades representativas dos setores comercial e empresarial do Município, que se manifestaram contrárias à criação de mais um feriado na cidade.

Diante da resistência, a Câmara Municipal optou por estabelecer o Dia de São João Batista como sendo o do padroeiro de Rondonópolis, mas suprimindo o feriado.

Além disso, ficou de avaliar como seria a aceitação de São João Batista como padroeiro da cidade e se a data se tornaria uma tradição municipal.

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Agora, Batista da Coder defende que o assunto volte à pauta novamente e, a exemplo de outros municípios, onde o dia do padroeiro da cidade é feriado municipal, ele entende que poderia ser da mesma forma em Rondonópolis.

Pelo que a reportagem apurou, sem ter o consenso interno entre os vereadores, o projeto ainda não tem data para ser apreciado na Casa de Leis. No entanto, a ideia está lançada pelo parlamentar.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

2 COMENTÁRIOS

  1. O problema da religião católica, é que eles se acham soberanos, para poder impor a fé deles, as demais religiões?
    Porque sagrar-se um dia, e municipalizar ele? É obrigar todas as outras religiões, a seguir a imposição deles.

  2. O problema da religião católica, é que eles se acham soberanos, para poder impor a fé deles, as demais religiões?
    Porque sagrar-se um dia, e municipalizar ele? É obrigar todas as outras religiões, a seguir a imposição deles.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Azedou de vez! Coletiva escancara “racha” na Federação

O que era para ser apenas uma coletiva de imprensa convocada pelo empresário Carlos Ernesto Augustin, o Teti (PT),...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img