21 C
Rondonópolis
, 11 junho 2024
 
 

Estiagem mais prolongada: Comitê deve ampliar ações de combate às queimadas em Rondonópolis

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Conforme dados do Corpo de Bombeiros, com o início do período de seca, já foi registrado um aumento na quantidade de focos de queimadas urbanas na cidade (Foto – Arquivo)

Com a intensificação do período de estiagem a partir deste mês de junho e o aumento no registro de queimadas urbanas, o Corpo de Bombeiros Militar de Rondonópolis, junto a parceiros como a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil Municipal realizam, na próxima sexta-feira (14), às 9h, no Sest Senat, a primeira reunião estendida do Comitê de Gestão do Fogo do Município.

O Corpo de Bombeiros destaca que, neste mês, os órgãos coordenados pelo comitê vêm realizando os trabalhos de prevenção e preparação visando a temporada de incêndios em vegetação.

A corporação reforça que este ano os serviços de previsões meteorológicas projetam estiagem mais prolongada que os anos anteriores na região, com média de calor maior e baixíssima umidade, o que torna necessário um trabalho mais amplo que o realizado em anos anteriores.

Conforme dados do Corpo de Bombeiros, com o início do período de seca, já foi registrado um aumento na quantidade de focos de queimadas urbanas na cidade. Nos nove primeiros dias de junho, foi registrada uma queimada urbana por dia em Rondonópolis.

São nove focos somente neste mês. Em maio, 11 focos foram registrados, enquanto foram dois em março, dois em abril, nove em fevereiro e quatro em janeiro.

“Apesar do aumento nos focos de queimadas registrados nesse mês, média de um por dia, a quantidade ainda está dentro da normalidade para o período”, destaca o capitão bombeiro militar Roberto Coelho, que reforça, entretanto, que a previsão é de estiagem mais prolongada este ano.

Entre as ações organizadas pelo Comitê do Fogo para esse período de estiagem está a contratação dos brigadistas civis, que são comandados por bombeiros militares, aumentando a capacidade de resposta aos incêndios em vegetação de uma guarnição para três, bem como o início de um trabalho de fiscalização que ocorrerá no período noturno, visando inibir o descarte de lixo em locais inapropriados. Este serviço será feito por militares e brigadistas civis.

As ações ainda envolvem trabalhos de treinamento de brigada em locais onde existe maior risco de grandes incêndios como a Terra Indígena Tadarimana e o Parque Estadual Dom Osório Stoffel, além do treinamento de militares do Exército e diversas comunidades rurais do município. Há ainda a fabricação e entrega de abafadores para os moradores da zona rural que serão cadastrados e treinados.

O Corpo de Bombeiros ressalta também que foi solicitado junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente que se efetuasse a limpeza dos lotes públicos com excesso de vegetação e o mesmo será solicitado junto aos responsáveis pelas margens das rodovias e linhas de transmissão e, para a Secretaria de Receita foi pedido para que proceda notificações e multas aos lotes particulares que se mantém com vegetação irregular, o que implica em um grande número de focos de calor durante o período de estiagem.

Junto a Secretaria de Agricultura foi solicitado o alargamento e abertura de estradas tomadas por vegetação dentro da TI Tadarimana, permitindo o isolamento de grandes incêndios naquela região.

E junto com a Semma, o Corpo de Bombeiros deve realizar a limpeza dos aceiros preventivos dentro da Tadarimana, o que auxilia no confinamento de focos que podem surgir junto as 9 aldeias que compõem a Terra Indígena.

Será ainda, segundo o Corpo de Bombeiros, realizado treinamento dos brigadistas do IBAMA e de fazendas e assentamentos vizinhos ao Parque Estadual Dom Osório Stoffel.

Para este ano, o Corpo de Bombeiros deve montar uma sala de monitoramento via satélite que possibilita visualizar os focos de calor na região rural, ainda em seu princípio, facilitando o envio de equipes de combate para o local antes que o incêndio tome maiores proporções.

O plano de combate às queimadas em Rondonópolis prevê, por fim, a responsabilização dos proprietários das áreas em que houver queimadas.

“Cada lote onde o Corpo de Bombeiros atuar em combate a incêndio em vegetação será notificado junto à Semma e Ministério Público para responsabilização civil e penal, já que incêndio em vegetação é crime ambiental”, alertaram os bombeiros.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Eliminado na segundona: REC agora vai priorizar o sub-20 e estruturação da sua base

Após a inesperada eliminação da Segunda Divisão do Futebol de Mato Grosso, no fim de semana, em pleno Luthero...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img