24.8 C
Rondonópolis
 
 

Trilhos da discórdia: Rumo obtém licença da Sema para executar projeto alterado, diz professor

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Aguinaldo Gomes: “a Sema ignorou a revogação da certidão de uso e ocupação do solo do município por parte da prefeitura de Rondonópolis” (Foto – Arquivo)

Mesmo a prefeitura de Rondonópolis tendo revogado a certidão de uso e ocupação do solo do município, a empresa Rumo/SA obteve a autorização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) para o seu pleito de alterar o projeto original de expansão dos trilhos da ferrovia até o norte do Estado.

A licença de instalação do projeto retificado pela empresa foi concedida pela Sema no último dia 17, segundo informou o professor doutor da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Aguinaldo Gomes Rocha.

Como já noticiou o A TRIBUNA, por este novo traçado que a empresa pretende executar, a linha férrea passará praticamente dentro de bairros da região Salmen, como Maria Amélia e Rosa Bororo.

“A Sema aprovou a alteração do traçado da ferrovia. Está autorizada a executar este novo traçado, que passará praticamente nas calçadas das casas do final do bairro Maria Amélia. Isto é preocupante”, externa Aguinaldo.

Segundo ele, no entanto, a Sema condicionou para realização desta alteração do traçado a remoção ou recolocação dos moradores da última quadra do Residencial Maria Amélia, que é o local onde os trilhos devem passar mais próximo do perímetro urbano de Rondonópolis.

Aguinaldo Gomes comentou ainda que a Sema ignorou a revogação da certidão de uso e ocupação do solo do município por parte da prefeitura de Rondonópolis, pois entendeu ser desnecessária para o licenciamento ambiental.

“Para isso, (Sema) baseou-se numa Lei Federal de 2019, conhecida como Lei de Liberdade Econômica”, observou o professor.

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Através de denúncia feita pelo próprio professor Aguinaldo ao A TRIBUNA, em reportagem publicada na edição do dia 3 de junho deste ano, a alteração na rota de expansão dos trilhos que a empresa pretende fazer se tornou de conhecimento público.

Com a reportagem, as autoridades e a sociedade local tomaram conhecimento da situação e passaram a tratar da questão, que culminou, no último dia 14 de novembro, na suspensão, por parte da prefeitura, da certidão que permitia a instalação dos trilhos em Rondonópolis.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

6 COMENTÁRIOS

  1. A população tem que se manifestar pois é um.absurdo.a autorização da sema quem vai conseguir viver num.lugar onde os trilhos passarão na calçada de tua casa⁸

  2. Interessante como a SEMA é rigidissima com algumas empresas a ponto de abandonar o projeto e outras ela mesma arruma motivos pra aprovar um absurdo desses. Moradores de lá podem abandonar tudo pois ninguém suportará trens buzinando a noite inteira….Absurdo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Dengue: Integração de tecnologias brasileiras promete acelerar o combate à dengue

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na última quinta-feira (22), o Brasil ultrapassa os 740 mil casos de...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img