25.8 C
Rondonópolis
, 19 maio 2024
 
 

Desvio causa transtornos: Interdição do Anel Viário deve ser mantida, segundo o Governo do Estado

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Acordo foi descumprido e o Anel Viário teve o seu tráfego interrompido novamente anteontem. Sinfra estadual não informou por quanto tempo (Foto – Reprodução/TVCA)

A interdição total do tráfego no Anel Viário “Conrado Salles Brito”, em Rondonópolis, deve continuar, segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra). A situação, no entanto, está causando vários transtornos aos moradores do Campo Limpo, por onde o trânsito está sendo desviado.

A decisão também vem irritando motoristas e gerando tráfego de veículos pesados no perímetro urbano da cidade. Para tentar resolver o problema, o vereador Adonias Fernandes (MDB) afirmou que está buscando o apoio de deputados estaduais para que intervenham junto ao Governo do Estado.

A empresa responsável pela obra de recuperação do Anel Viário, que é executada pelo Governo do Estado, descumpriu um acordo que havia sido feito em reunião realizada no último dia 18 de maio de não interdição total e desvio do tráfego pela estrada vicinal de acesso ao Campo Limpo, com realização do sistema pare e siga. A pista voltou a ser interditada totalmente nesta segunda-feira (29) e pegou motoristas e população de surpresa.

A interdição total, com desvio do tráfego de veículos pesados pelo Campo Limpo, causa transtornos aos moradores da região, já que a estrada não é apropriada para receber tráfego pesado intenso.

Além disso, provoca problemas em vias do perímetro urbano de Rondonópolis, uma vez que várias carretas passam a trafegar pelas vias da cidade como forma de evitar o desvio pelo Campo Limpo para acessar a BR-163/364.

ADITIVO

Segundo o vereador Adonias, que participou da reunião no dia 18 de maio, a empresa solicita um aditivo de valor ao contrato de revitalização do Anel Viário para não interditar a via e como esse aditivo não teria sido feito, deixou de fazer o “pare e siga” e voltou a realizar a interdição com desvio do tráfego pelo Campo Limpo.

Como a obra é executada pelo Governo do Estado, o vereador destacou que busca o apoio de deputados para que intercedam junto a Sinfra/MT para solucionar o problema. “Já entrei em contato com o deputado Thiago Silva e vou falar também com a deputada Janaína Riva para que possam buscar uma solução”, disse.

Em nota ao A TRIBUNA, a Sinfra/MT não informou por quanto tempo o Anel Viário será interditado e ressaltou que “seria um risco manter o trânsito na via” no sistema pare e siga, uma vez que é necessário fazer escavações de até um metro de profundidade para que seja refeita a base e o asfalto.

Anunciada pelo governador Mauro Mendes (UB) no início deste mês, a obra de restauração total da pista do Anel Viária é estimada em R$ 22 milhões e prevê a restauração total dos quase 16 km da pista do Anel Viário, com asfalto CBUQ.

- PUBLICIDADE -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Carlos Bezerra é internado em UTI após cair e bater a cabeça; quadro é estável

O ex-deputado federal e presidente estadual do MDB, Carlos Bezerra, deu entrada no Hospital São Matheus, na Capital, na...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img