32.3 C
Rondonópolis
, 16 junho 2024
 
 

Papo Político

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img

Cláudio Ferreira: “A sua pré-candidatura recebeu nesta semana importante reforço, com a declaração de apoio do senador Wellington Fagundes, selando a paz dentro do PL…”

1- SENHORES E SENHORAS,

anotem ai o nosso CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES:
FALTAM112 DIAS PARA O PLEITO ELEITORAL
(E depois do dia das eleições, 6 de outubro, ainda ficam faltando 86 dias para a posse do novo prefeito de Rondonópolis, ou seja, em 1º de janeiro de 2025. A expectativa é que teremos um gestor à altura do nosso município.
Chega de inaugurações de praças e parques, que depois ficam abandonados, sem nenhuma manutenção, e o dinheiro investido acaba perdido, ou pior, são necessárias novas verbas para recuperar os estragos, e muitas das vezes em obras ainda inacabadas. Rondonópolis precisa é de obras impactantes para atrair indústrias, precisa de um projeto moderno para a sua mobilização urbana, precisa de atenção especial para os usuários da Saúde Pública, creches em regime integral (isto sim, é o que precisa a nossa classe trabalhadora para ter tranquilidade para desenvolver as suas atividades laborais).

E por falar em praças, o nosso popular prefeito Zé do Pátio, que já passa também a ser tratado como o Zé das Praças, tem uma extensa lista de inaugurações pelos bairros, em especial dotando as praças agora com acesso ao Wifi –   chic, né!!!.

Nada contra, mas durante a semana o que se continuou a ouvir pelos programas de rádio da cidade, foi o povo, muita gente mesmo!, criticando a situação de atendimento na Saúde, onde falta de tudo nas unidades, de material para higienização e limpeza a medicamentos básicos, sem falar em exames que não estão sendo liberados.
Segundo um ouvinte do Orestes Miraglia, na 105 FM, na manhã de sexta-feira, a sua mãe está necessitando de uma série de exames, mas o Laboratório credenciado pela Prefeitura negou a prestar o serviço, alegando que o município está inadimplente, não paga o que já deve. A Coluna acha que o Zé vai é se dá mal com esse negócio de wi-fi público, pois vai facilitar ainda mais a propagação das broncas contra a sua administração.

2- E POR FALAR NO NOSSO

querido prefeito, ele voltou a pisar na bola no último final de semana. Não foi nada elegante com as representantes da classe feminina, como a vereadora Kalinka Meirelles (PL) e a presidente da ACIR, a Marchiane Fritzen (UB)…

E ainda teve a sua participação no Evento do Graus, no estacionamento do Estádio Luthero Lopes, quando a classe de motoqueiros fez muito barulho dando o “graus” em suas máquinas.

O Zé esteve prestigiando o evento e ainda testou umas aceleradas. Já imaginou se a operação Cerco Total, da Força Tática da Polícia Militar, tivesse iniciada no sábado passado, e fosse convocada pelos moradores daquela região do Luthero Lopes pela importunação do sossego público, e chegando lá o Ten Cel Cândido, comandante da 14ª Companhia, deparasse com o prefeito Zé do Pátio no meio da galera!!! Seria um encontro interessante…

MAS VOLTAMOS AO ASSUNTO

com as duas lideres políticas. O grande problema é que o prefeito perde inteiramente o controle quando se acha diante de um microfone radiofônico e acaba falando o que não deve.
Contra a vereadora Kalinka, o Zé do Pátio não gostou que ela fez uma representação no Tribunal de Contas do Estado sobre a falta de creches em regime Integral e respondeu que a vereadora anda espalhando fakenews, até ai  ainda passa, mas o que magoou a dinâmica e operosa parlamentar foi o Zé a tratar de FASCISTA. Ela só pediu que o Zé a respeitasse mais.

Também ele foi muito mal na fala contra a Marchiane Fritzen (que ele chamou de Marciane), na entrevista com “os filhos da Terra”, Lucas Perrone e o Victor Santos.

Esbravejando, como de costume, o prefeito a chamou de ingrata e emendou “catitu cheira catitu”…, só porque a Marchiane não aceitou os assédios para ser ela candidata a vice-prefeita na chapa do Paulo José Correia (PSB). Marchiane como vice, como a Coluna já falou bem lá atrás, era o grande sonho do Zé do Pátio, na sua ânsia de conseguir uma líder empresarial para a chapa do seu grupo.
E o prefeito esclareceu a “ingratidão” da presidente (licenciada) da ACIR porque “Quero aqui dizer que, eu asfaltei todos os distritos industriais…”, então ela não poderia está fazendo parte do grupo do  pré-candidato Thiago Silva (MDB).
A resposta da Marchiane foi bem à altura: “O senhor, como prefeito da cidade não fez mais do que a sua obrigação. E não foi com o seu dinheiro, foi com o dinheiro de todos nós que pagamos impostos. Sendo que a maior parte dos investimentos nas obras de pavimentação foi do governo do Estado. Se fosse com o seu dinheiro, ai sim, o senhor poderia falar em ingratidão. Eu sempre tive total respeito com o Senhor, e o Senhor também tem que me tratar com respeito.” E ainda completou, o senhor não pode cessar o meu direito de ir e vir, de apoiar quem eu quero.
A resposta foi dura, e bateu bem na cabeça do Zé, que já não anda muito boa nesta altura dos acontecimentos, após 7 e meio anos de governo. Realmente, o nosso prefeito trabalha muito e precisa tirar umas férias…

O FUTURO POLÍTICO DO

Zé do Pátio, Senhoras e Senhores, a Coluna não acredita que será de férias. Ele vive política dia e noite, e nos próximos dois anos, fora de cargo público, ele continuará fazendo política.

Aliás, bem mais do que agora, pois terá todo o tempo disponível. Fica aqui a previsão: Ele será candidato a deputado estadual, em 2026. E será eleito. O Zé do Pátio não vai se aventurar a disputar qualquer outro cargo, como a deputado federal, por exemplo.

Ele é um líder político só dentro de Rondonópolis, não tem votos fora do município. O teste foi feito na eleição passada, quando a primeira dama Dona Neuma disputou uma vaga para a Câmara Federal e foi muito mal votada fora de Rondonópolis, apesar da total dedicação à campanha pelo esposo prefeito.

E NA BUSCA INCESSANTE PARA

uma candidatura a vice na chapa das forças progressistas, o Zé do Pátio não desiste mesmo de que seja um empresário(a). Pelo que a Coluna ficou sabendo, o seu alvo agora é do setor das transportadoras, um ex-presidente da ATC. Seria o Adelino? Mas também vazou que existe uma mulher, de tradicional família da política rondonopolitana, filiada ao PV, que poderá ser a convidada. Pelas pistas, a Coluna chegou ao nome da Ádria Muniz. Seria ela mesmo?

3- NA COLUNA PASSADA,

o PAPO comentou o ambiente no PL, com vazamentos de comentários de que o senador Wellington Fagundes não estava bem à vontade em relação à candidatura própria com o deputado Cláudio Ferreira, e comentou a deputada estadual Janaína Riva (MDB), nora do senador, discursar no evento do pré-candidato Thiago Silva (MDB) destacando o assunto e convidar o sogro para fazer parte do palanque do seu grupo. E o senador Wellington não se posicionava, dando muita margem para esses comentários.
Finalmente, o senador, que é a maior liderança do PL no Estado, tomou uma posição e teve uma participação no programa “Passando a Limpo”, da Tv Cidade Verde, apresentado por Agnelo Corbelino, e rasgou o verbo em elogios ao pré-candidato Cláudio Ferreira, que era o entrevistado na quinta-feira, 13.

O senador não deixou dúvidas, disse que o deputado Cláudio está preparado para ser o prefeito de Rondonópolis, e tem o seu apoio, como também tem o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro e da sua esposa Michele.

Outro ponto a destacar, é a entrevista do Cláudio Ferreira ao Agnelo Corbelino,  justamente ao apresentador que fez diversas declarações contra a sua pré-candidatura, inclusive fomentando esse clima de animosidade dentro do PL, do qual o Corbelino era membro e por onde também queria ser considerado pré-candidato a prefeito.
Com as declarações do senador Wellington Fagundes, em total apoio à pré-candidatura de Cláudio Ferreira, a calma deve reinar dentro do PL e, para a COLUNA, o assunto fica definitivamente sepultado. Não tem como agora se falar em Wellington Fagundes apoiando Thiago Silva ou Paulo José, como constantemente era ventilado na imprensa de Rondonópolis, principalmente pelo próprio Agnelo Corbelino.

4- O CLIMA POLÍTICO DA SEMANA

em relação aos 3 pré-candidatos a prefeito de Rondonópolis, que deverão mesmo ser oficializados candidatos nas convenções partidárias entre 20 de julho e 5 de agosto, se transcorreu mais em relação ao resultado de uma pesquisa divulgada, onde o panorama não mudou muita coisa, mantendo uma dianteira de Thiago Silva (MDB) contra Cláudio Ferreira (PL) e mais atrás o Paulo José (PSB).

Fazendo uma rápida análise em relação aos dois últimos pleitos para prefeito em Rondonópolis, vencidos pelo José Carlos do Pátio, o que chama atenção é que no cenário atual não parece que seja a divisão dos votos da Direita, entre os dois deputados estaduais, contra a Esquerda, representada pelo Paulo José, com o total apoio do prefeito Zé do Pátio.

Como a política é como a nuvem, tudo ainda pode mudar de lugar, mas a situação atual se justifica é porque tanto o emedebista Thiago Silva, como o bolsonarista Cláudio Ferreira, têm seus eleitores também dentro da classe mais humilde da população, ou seja, os dois também contam com simpatizantes dentro do reduto do prefeito José Carlos do Pátio.
E assim se explica o porquê nessas primeiras pesquisas, ainda com pré-candidaturas, o Zé do Pátio não consegue fazer a transferência total de apoio para o seu candidato Paulo José.
- PUBLICIDADE -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

‘Palco da Ciência’: projeto da Seciteci estará em Rondonópolis a partir desta segunda-feira

A partir de amanhã,  segunda-feira (17), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) inicia a 1ª...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img