O presidente Bolsonaro afirmou que, se fosse deputado, assinaria o pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Petrobras. A ideia do colegiado é investigar supostas irregularidades no processo de definição dos preços de combustíveis no mercado interno.

Até o momento, 132 deputados assinaram o pedido de instalação do colegiado. São necessários, pelo menos, 171 signatários para que o presidente da Câmara, Arthur Lira proceda com a criação da comissão. O requerimento é de autoria do líder do PL na Câmara, deputado Altineu Cortês.


CPI DA PETROBRAS

Governistas esperam conseguir, até hoje, as 39 assinaturas restantes para tirar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras do papel. Até o momento, segundo o autor do requerimento, deputado Altineu Cortês, 132 deputados assinaram o pedido de instalação do colegiado.

São necessários, pelo menos, 171 signatários para que o presidente da Câmara, Arthur Lira, proceda à criação da comissão. Cortês é líder da bancada do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, na Câmara. O deputado defende a criação do colegiado para investigar supostas irregularidades no processo de definição dos preços de combustíveis no mercado interno.


SANTA FÉ

Uma movimentação suspeita na conta bancária de Milton Ribeiro foi indício determinante para a Justiça Federal decretar a prisão do ex-ministro da Educação. Segundo fontes a par da investigação, Ribeiro teria recebido um depósito suspeito de Arilton Moura, um dos pastores presos na operação que investiga um esquema de corrupção no MEC.

Aliados do ex-ministro sustentam que o depósito seria referente à venda de um carro da esposa dele, Myriam Pinheiro Ribeiro, a Victoria Bartolomeu, filha de Arilton. A coluna teve acesso ao documento de transferência do veículo. Ele indica que o negócio foi feito em 21 de fevereiro de 2022, um mês antes do escândalo no MEC envolvendo os pastores ser noticiado.


CONHECIDO

O criminalista Daniel Bialski, que tem entre seus clientes a primeira-dama Michelle Bolsonaro, assumiu a defesa do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, preso pela Polícia Federal, por suspeita de envolvimento no balcão de negócios montado por pastores evangélicos dentro do MEC.

Bialski foi acionado pelo próprio ex-ministro após receber os agentes da PF logo cedo em sua casa, em Santos, com mandado de prisão expedido pela Justiça Federal de Brasília. Ribeiro era muito próximo de Michelle, que saiu em defesa do então ministro quando o escândalo do MEC veio à tona, no início do ano.


SEM EXCLUSÃO

Planos de saúde que decidem rescindir unilateralmente contratos coletivos são obrigados a manter o vínculo de pacientes internados ou em tratamento contra doenças graves, conforme determinação da Justiça.

A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça julgou dois casos concretos nesta tarde, e estabeleceu que o resultado deverá valer como jurisprudência para guiar instâncias inferiores.

Planos coletivos são, por exemplo, os oferecidos por empresas a seus funcionários. A decisão judicial diz respeito a pessoas que podem ter a saúde colocada em risco caso esse plano coletivo seja rescindido pela operadora.


VALENTÃO

A Justiça decretou a prisão preventiva de Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, que espancou brutalmente sua chefe, a procuradora-geral, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos. O pedido de prisão foi apresentado pelo delegado Daniel Vaz Rocha na 1ª Vara Criminal da cidade, no interior de São Paulo.

Imagens e vídeo da violência brutal que aconteceu na segunda viralizaram nas redes sociais. Na gravação, é possível ver o procurador dar socos e cotoveladas na colega. A coluna apurou que as agressões duraram cerca de 20 minutos e que o vídeo registrou apenas os 20 segundo finais.


SERVIDORES

Servidores da Funai anunciaram greve de um dia em todos os estados e no Distrito Federal. O ato pede justiça no caso Dom e Bruno, assassinados no início do mês, e a saída imediata do presidente da instituição, Marcelo Xavier.

Segundo representantes de servidores da fundação INA (Indigenistas Associados), a greve manifesta “profunda tristeza e indignação pelo assassinato bárbaro” do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips e pede identificação e responsabilização de todos os culpados.


FERRAMENTA SUPREMA

O Supremo Tribunal Federal anunciou, uma parceria com o WhatsApp e a Robbu, empresa de atendimento digital, para implementar canal oficial de mensagens no WhatsApp. O serviço está disponível por meio de chatbot – ferramenta de resposta automática.

Segundo o STF, o objetivo é aproximar a população brasileira das informações verdadeiras e confiáveis sobre a Justiça. A ideia é que o canal ofereça acesso a serviços, notícias e informações institucionais.

A iniciativa integra o Programa de Combate à Desinformação, lançado em 2021. “O STF tem trabalhado para aproximar a instituição da sociedade e difundir informações corretas sobre o papel do Tribunal”, afirmou o presidente do STF, ministro Luiz Fux.


COVID

O Brasil registrou 140 mortes provocadas pela Covid-19 nas últimas 24 horas. A média móvel diária de óbitos está em 119, queda de 3% em relação ao número verificado há 14 dias.

O país contabilizou 71.906 novos casos da doença, totalizando 31.890.733 infecções confirmadas desde o início da pandemia. No total, já foram perdidas 669.530 vidas para o coronavírus. Os números são do mais recente balanço divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui