(*) Suziene Cavalcante

Sob os louros douros de mil láureas. D’alvor da florada sapiencial. Pousa a beleza de suas asas na Pólis universitosa e imortal!
Erguida aos florões do Cerrado. Ante as blumas dessas nuvens rendilhadas! O semblante d’aurora tem teu Átrio. Ó morada belamente trabalhada!
Na trilha do saber das décadas. Moldurada pelas mãos da eternidade! Senhora das auroras mais perplexas. Eis os passos da tua mocidade!
Tens a idade das primaveras! O peso das lindas gerações! Tens a altura das Eras da Terra. E a cor do amor de todos os corações!
Belo Porto do mar de luzes. Risonhas, quão risonhas! Sob estrelas, luar, açudes. Cruzeiros do saber se aportam e sonham!
No céu rondonopolitano. És alvorada destacada. Honória na História de seus anos. Senhora das auroras mais perfumadas!
Pousa suas asas emplumadas. No Porto focal federal. No Campus da Pólis amada. Das ciências és o belo rosal!
Áureo templo do conhecimento. Estudantil ciranda das gerações. Brilhante, prestante no tempo. Avança na dança das graduações!
Ciência, vivência, cultura e arte. Na passarela da posteridade! Jardim róseo de ensinos próseos. D’algum Córrego da eternidade!
Cada Juramento solene. Rejubilantes ecos ficarão!Teus formandos sorridentes. Gravuram a cultura e o coração!
Universidade Federal. Ensino, Pesquisa e Extensão. Brilho do Cerrado sociocultural. De Rondonópolis e da Nação!
Lâmpada excelsiente. E o sonho encontra o sonhado! Mentes livres e esplendentes, em exuberante rubor!
Pulsais os biomas da Cidade. D’além de tudo que se expresse! Luziante c’a sustentabilidade. E o futuro em ti amanhece!

(*) Suziene Cavalcante é poeta brasileira e moradora em Rondonópolis.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui