24.8 C
Rondonópolis
 
 

O QUENTE

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
(*) Isaías Dias

Hoje o dia está assim, enxovalhado.
Uma nuvem aqui, outra acolá.
Se fico fora, ou dentro de casa, é uma dúvida.
O quente esquenta os miolos.
É o abafado de quarenta e dois
Os graus não param de subir.

Olho o horizonte, sentado sem pressa.
A cadeira de macarrão preste a derreter.
Espero a brisa,
Ela não vem me consolar.
O suor escorrega e eu me banho.
A camisa molhada dá para chover.

Uns pingos de chuva prestes a cair
Vão se afastando de mim.
Fico na saudade.
É melhor plantar uma árvore
Aquela sombra, assombra
Minha incerteza.

O rio escorre areia, e eu pesco dejetos.
O motosserra fez um bem danado
Danou-se ao deixar o sol mais quente.
Mas, é o progresso, minha gente!
Para que se preocupar?
A tecnologia não ensina a esfriar!

(*) Isaías Dias é romancista e poeta, membro da ARL, cadeira 14. Autor do livro: O Amor Jamais Acaba

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Dengue: Integração de tecnologias brasileiras promete acelerar o combate à dengue

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na última quinta-feira (22), o Brasil ultrapassa os 740 mil casos de...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img