(*) Fabio Angeoletto

Devido à necessidade urgente de compilar informações sobre ecologia e biodiversidade de cidades tropicais, eu e os cientistas Mark Fellowes e Piotr Tryjanowski fomos convidados pela editora Springer Nature para organizar um livro sobre ecologia e diversidade biológica de cidades tropicais de várias escalas, e como traduzir essas informações em planejamento e gestão urbanas.

Nosso livro, intitulado “Ecologia de Cidades Tropicais: Ciências Naturais e Sociais Aplicadas à Conservação da Biodiversidade Urbana”, que será publicado no segundo semestre de 2022, é voltado principalmente para pesquisadores que trabalham em ecologia urbana, conservação da biodiversidade urbana, planejamento urbano sustentável, gestão ambiental, planejamento ambiental, planejamento urbano e políticas públicas ambientais.

O livro reunirá autores de 31 países: Argentina, Austrália, Bélgica, Benin, Bolívia, Brasil, Chile, China, Colômbia, Congo, Costa Rica, Equador, Alemanha, Gana, Índia, Irã, Itália, Malásia, Malawi, México, Paquistão, Polônia, Cingapura, Espanha, Tailândia, Tanzânia, Estados Unidos da América, Reino Unido, Uruguai, Venezuela e Vietnã.

Um livro como este é necessário? Acreditamos que sim, e há cinco argumentos que justificam sua publicação:

1) há uma lacuna de conhecimentos sobre ecologia e biodiversidade em regiões tropicais;

2) essa lacuna é ainda maior no que diz respeito à ecologia e diversidade biológica das cidades tropicais;

3) os crescentes desafios da conservação da biodiversidade em zonas tropicais impõem a necessidade de aprofundar nosso conhecimento sobre a ecologia das cidades tropicais;

4) conhecimentos e informações sobre ecologia urbana podem ser aplicados à conservação da diversidade biológica em cidades tropicais e para o incremento da qualidade de vida dos cidadãos;

5) cidades e vilas nos trópicos estão se desenvolvendo muito mais rápido, em termos de população humana e área urbana, do que em outras partes do mundo.

Estruturamos o livro em cinco seções:

Trópicos: onde a megadiversidade e a rápida urbanização se encontram (onde os aspectos gerais da biodiversidade e as tendências de urbanização nos trópicos serão apresentados e discutidos);

Fatores humanos e sua influência nos ecossistemas urbanos (onde serão apresentados e discutidos os fatores sociais, econômicos, culturais, políticos, arquitetônicos e urbanos e sua influência na ecologia das cidades tropicais);

Flora de cidades tropicais (onde serão apresentados e discutidos aspectos da flora, sua conservação e manejo;

Fauna de cidades tropicais (onde serão apresentados e discutidos aspectos da fauna, sua conservação e manejo;

Ciências naturais e sociais aplicadas à conservação de biodiversidade urbana (os capítulos desta seção apresentam estudos sobre a ecologia de cidades tropicais e sua aplicação no planejamento urbano e conservação da diversidade biológica).

O livro integra, de forma equilibrada, os aspectos ambientais e sociais das cidades, pois ambos os fatores interagem e impactam e condicionam a resposta da biodiversidade a um dos distúrbios mais intensos e de maior impacto em nível planetário: o surgimento e expansão de cidades.

(*) Fabio Angeoletto é professor do Mestrado em Geografia da UFR.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui