23.6 C
Rondonópolis
 
 

Dengue: Integração de tecnologias brasileiras promete acelerar o combate à dengue

Pioneira no desenvolvimento de soluções em comunicação e despacho, Dígitro Tecnologia integra soluções que possibilitam agilizar denúncias e o direcionar equipes de fiscalização

Leia Mais

- PUBLICIDADE -spot_img
Imagem tela de monitoramento Aprepara, da Dígitro (Foto – Divulgação)

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na última quinta-feira (22), o Brasil ultrapassa os 740 mil casos de dengue, com mais de 150 mortes. Minas Gerais lidera o ranking com o maior número de casos prováveis, tendo 258.194 diagnósticos, seguido por São Paulo, com 124.597 casos.

Santa Catarina decretou epidemia no Estado, com mais de 17 mil casos prováveis, sendo a região norte a mais afetada. Prefeituras de todo o país mobilizam-se na fiscalização e eliminação do mosquito Aedes Aegypt, mas alertam a população quanto a necessidade de conscientização e denúncias de possíveis focos.

Nesse sentido, surgem soluções tecnológicas que podem ser utilizadas a favor da saúde pública. Buscando facilitar e agilizar o trabalho das equipes de campo, a catarinense Dígitro Tecnologia desenvolveu um sistema avançado de gestão e operação de serviços que promete potencializar as ações das prefeituras no combate à dengue.

O sistema reúne dois produtos da empresa, que é uma das pioneiras no desenvolvimento de soluções tecnológicas para comunicação, segurança e defesa: o Interact, que permite integrar rapidamente os canais de comunicação das prefeituras com a população para recebimento de denúncias (Whatsapp, Messenger, Instagram, telefonia); e o Aprepara, que encaminha as informações às equipes de campo que podem realizar um trabalho mais assertivo de mapeamento dos focos de mosquito.

Uma denúncia de um possível foco da dengue feito por um morador, por exemplo, é automaticamente interligada ao sistema de gestão e, por sua vez, enviada quase que instantaneamente às equipes da vigilância epidemiológica.

Isso facilita o recebimento de denúncias, solicitações e informações importantes relacionadas à dengue, garantindo uma resposta rápida e eficaz por parte das autoridades competentes.

De acordo Roberto Rachadel da Silva, Gerente de Projetos da Dígitro, as prefeituras podem não apenas otimizar a operação das equipes em campo, mas também antecipar-se aos surtos de dengue, implementando medidas preventivas com base nas análises e dados coletados pelo sistema.

Isso porque, através da solução, os gestores também podem visualizar o mapeamento dos possíveis focos, a localização exata das equipes, o andamento das tarefas e os recursos necessários em tempo real.

“Temos tecnologias disponíveis dentro do nosso país que podem ser aplicadas em prol do combate à epidemia da dengue. Trata-se de uma luta coletiva e cabe ao poder público ficar atento às soluções disponibilizadas por empresas como a Dígitro que colocam a sua expertise em benefício da sociedade” conclui Rachadel.

 

- PUBLICIDADE -spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- PUBLICIDADE -

Mais notícias...

Eleições 2024: PT quer ser o “Pelé” de Pátio na corrida sucessória

No decorrer da semana, numa entrevista concedida ao programa “Bom dia Cidade”, da 104 FM, o prefeito de Rondonópolis,...
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Mais artigos da mesma editoria

- Publicidade -spot_img