Iniciativa inédita em Rondonópolis é exemplo da importância da garantia de acessibilidade para pessoas com deficiência. Pela primeira vez, uma intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libra) obteve autorização para acompanhar uma paciente surda durante um procedimento cirúrgico. A cirurgia realizada ontem (12) ocorreu na Santa Casa de Rondonópolis pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A intérprete de Libras, Roseane Prado Aguiar de Lima, atua na cidade há 15 anos, e acompanha periodicamente pessoas surdas em vários locais como Fórum, universidades, delegacias e inúmeros órgãos públicos. Para ela, estar ao lado de uma paciente em um centro cirúrgico durante a realização de um procedimento, é motivo de satisfação.

“Já acompanhei pessoas em hospitais para atuar como intérprete, mas em uma cirurgia foi a primeira vez, e foi emocionante poder estar ao lado da paciente para garantir que ela pudesse se comunicar com a equipe médica. Ela teve seu direito garantido”, contou.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Roseane relatou ao A TRIBUNA que Leandra Cristina Alcântara de Souza, que é surda, não queria realizar a cirurgia de laqueadura que precisava por medo de permanecer sozinha no centro cirúrgico sem poder se comunicar com a equipe. Diante da situação, a mãe de Leandra entrou em contato com a intérprete para que pudesse acompanhar a filha.

Ela aceitou o pedido e iniciou-se então as tratativas para que a acompanhante permanecesse junto à paciente durante o procedimento cirúrgico. “O dr José Felipe Horta fez os contatos com a equipe médica e com o hospital, e a autorização para o acompanhamento foi obtida”, ressaltou Roseane.

A cirurgia, realizada pelo médico cirurgião Lindomar Damas de Freitas, ocorreu tranquilamente e contou com todo o apoio dos funcionários do hospital. “O que deve ficar de lição é que a comunidade surda tem o direito de contar com intérpretes nos mais diversos espaços, incluindo hospitais e em centros cirúrgicos. Infelizmente, sabemos que ainda falta muito para que a acessibilidade seja uma realidade e é preciso lutar para que os direitos de pessoas com deficiência sejam garantidos”, alertou Roseane.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui