🔊ouça o áudio, clicando abaixo…

(Foto – A Tribuna)

No próximo dia 18 é comemorado o Dia Nacional de Mobilização ao Enfrentamento do Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, data criada com o intuito de alertar e mobilizar a sociedade contra os crimes e abusos sexuais cometidos contra as crianças e adolescentes diariamente pelo país afora. É inegável que ações nesse sentido são mais do que importantes para que possamos num futuro próximo diminuir o alarmante número de casos de violência de cunho sexual contra crianças e adolescentes, que muitas das vezes, sequer sabem que estão sendo abusadas ou exploradas.

Nesse sentido, é elogiável o trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade há vários anos pela Pastoral da Mulher Marginalizada, ligada à Igreja Católica, que realiza palestras e outras atividades em escolas e outros locais, com o objetivo de despertar as crianças para a questão dos abusos sexuais. Esse trabalho serve para conscientizar esse público, além de seus pais/responsáveis, para o que são os abusos, assim como a exploração sexual, de forma que esses pequenos seres humanos possam ter condições de pedir por socorro caso estejam sendo vítimas dessas violências.

Nunca é demais dizer que esses abusos sexuais e a exploração sexual de nossas crianças e adolescentes são uma doença social que precisa ser combatida por todos nós, pois temos que ter claro que essa é uma responsabilidade de todos e todas proteger nossas crianças e adolescentes, para que cresçam saudáveis e possam desenvolver seus potenciais e contribuir por um mundo melhor e mais saudável.

E somente com toda a sociedade se mobilizando contra essa situação que poderemos um dia ver esses absurdos diminuírem e, quem sabe um dia venham a desaparecer, mas até que isso aconteça, é responsabilidade de todos os pais e mães ficarem atentos para possíveis mudanças no comportamento que possam denotar que seus filhos e filhas possam estar sendo vítimas de algum abuso. É fundamental também uma boa conversa de tempos em tempos para tratar do assunto, deixando claro para crianças e adolescentes o que é uma simples e saudável demonstração de carinho e o que extrapola os limites do aceitável e se configura em abuso.

Temos que repudiar aos abusadores e exploradores sexuais de crianças e adolescentes, pois os traumas que resultam nessa situação acompanham as pessoas violentadas por toda uma vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui