Município de Pedra Preta possui uma forte ligação econômica, social e cultural com Rondonópolis (Foto – Arquivo)

O município de Pedra Preta comemora hoje (13/05) seus 46 anos de emancipação político-administrativa. Localizado a apenas 28 quilômetros de Rondonópolis, possui pouco mais de 17 mil habitantes, com uma economia centrada na agropecuária.

Para comemorar a data de aniversário da cidade, haverá neste dia 13 uma série de atividades recreativas em parceria com o SESC Rondonópolis no Centro de Eventos Alexandrina Alves Freitas, das 16 às 19 horas.
Além disso, está programada a inauguração do Centro Multiuso, que fica anexo ao centro de eventos Alexandrina, a partir das 20 horas de hoje. Uma missa no local também está programada para marcar a data e a inauguração.

Pedra Preta, que possui uma forte ligação com Rondonópolis, tem, entre as principais empresas, o Frigorífico JBS, o curtume da JBS e a agroindústria Dual (esmagadora de sementes de algodão). As propriedades rurais na Serra da Petrovina também são grandes empregadoras.

Em mais um aniversário do município, o A TRIBUNA externa as felicitações a todos aqueles que residem e/ou contribuem para o desenvolvimento dessa tradicional cidade da região.

Vale lembrar que a origem do município de Pedra Preta está ligada ao japonês Noda Guenko. Em meados da década de 50, as terras onde está localizada a cidade de Pedra Preta eram de propriedade dele, que residia em Rondonópolis.

Junto com Jinya Konno, ele traçou planos de criar uma cidade neste local. Assim, em 20 de setembro de 1954, o Sr. Konno torna-se o primeiro habitante dessas terras, trazendo consigo sua mulher e seus três filhos menores, com o objetivo de administrá-las e elaborar o plano de fundação da futura cidade.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Guenko e Konno combinaram que a cidade receberia o nome de Vale do Jurigue, em virtude do local ser banhado pelo rio Jurigue. Assim, aos poucos, o lugar foi sendo habitado. Com o passar do tempo, Noda Guenko achou mais sugestivo o nome Alto Jurigue. Mandou que novos mapas de loteamento fossem elaborados com este nome; inclusive determinou que toda documentação fosse confeccionada com a denominação: Alto Jurigue.

Entretanto, esta denominação não foi bem acolhida pelas famílias que povoaram o lugarejo e que passaram a insistir no nome de Pedra Preta em virtude da existência de um córrego, chamado de Águas Claras, que atravessava o povoado e continha em seu leito pedra de cor preta. Os moradores locais, além daqueles residentes na zona rural, e que por ali transitavam, habituaram-se ao nome de Pedra Preta e nunca se referiam à verdadeira denominação. Diante disso, Konno em acordo com Guenko fixaram, definitivamente, o nome do patrimônio, que já ganhava aspecto de cidade.

Em julho de 1963, Noda Guenko veio a falecer em Rondonópolis. Já com aspecto de cidade e tendo como comarca a cidade de Rondonópolis, o patrimônio foi elevado à categoria de município, através da lei nº 3.688, de 13 de maio de 1976. Pela lei nº 4004, de 30 de julho de 1988, foi elevada à Comarca, sendo instalada no ano de 1989.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui