Com o afastamento do titular, Ozéias Reis (à esquerda), a Mesa Diretora deverá convocar Alcimar Borges para assumir o mandato (Foto – Arquivo)

O Plenário da Câmara de Vereadores aprovou nesta quarta-feira (11) o pedido de afastamento do cargo do vereador Ozéais Reis (Progressistas), que se ausentou dos trabalhos legislativos para acompanhar o tratamento de saúde de seu filho. Inicialmente, a ideia era que o cargo fosse ocupado pelo segundo suplente do Progressistas, o comunitário Idelvamar Meneses, o Nenzão, mas agora o que se comenta nos bastidores é que o primeiro suplente, o ex-vereador Alcimar Borges, decidiu assumir a vereança até que o titular reassuma o cargo.

Essa será a segunda vez que Ozéias Reis se afasta do cargo e também que se fala que Nenzão poderia assumir o cargo, mas, como é segundo suplente, ele depende que Alcimar Borges assuma o cargo e também se afaste para lhe ceder a vaga, ou que o primeiro suplente diga por meio de documentos que não tem interesse em assumir a vereança.

O que se comenta nos corredores da Câmara é que Ozéias Reis teria um acordo de entregar a cadeira de vereador para que Nenzão possa mostrar um pouco de seus projetos para a população, já que Alcimar Borges é gerente do Departamento de Política do Trabalho da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia e não teria interesse em deixar seu emprego para assumir o mandato de vereador por poucos dias.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Dessa forma, o natural seria que Alcimar apresentasse os documentos necessários para abrir mão de assumir o cargo e que Nenzão fosse convocado para assumir a vaga de Ozéias Reis, que já nem compareceu mais na sessão de ontem do Legislativo. Mas nada disso aconteceu e já se comenta que o primeiro suplente novamente irá deixar Nenzão na vontade e deverá se apresentar para assumir a vereança nos próximos dias. A reportagem do A TRIBUNA tentou falar com Alcimar Borges para saber dele sua posição a respeito da situação, mas ele nem atendeu nem retornou as ligações para o seu telefone.

De sua parte, Nenzão diz ter ciência de que o primeiro suplente não tem interesse em assumir o cargo e culpa a imprensa por não ter podido ficar a frente do cargo da outra vez que Ozéias Reis se afastou do mandato, que foi em dezembro de 2021. “Ele pode assumir ou declinar de assumir. A única coisa que tem nesse imbróglio é que a imprensa inventou que ele precisa assumir, se afastar do cargo, que ele tem que fazer um monte de coisas. Mas o Regimento Interno (da Câmara) não diz nada disso. Diz que ele tem que apresentar uma justificativa (para não assumir), mais nada. E aí assume o segundo suplente”, afirmou.

Em dezembro passado, Nenzão se envolveu em uma polêmica ao tentar assumir o cargo, o que levou o titular do mandato a reassumir o cargo para colocar fim ao mal estar causado pelo suplente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui