Os policiais desconfiaram da história e, assim que revistaram sua bagagem, localizaram com ela 18 tabletes de substância análoga á maconha, que totalizaram 14,180 quilos da droga – Foto Divulgação PRF

Uma passageira de um ônibus interestadual foi presa pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nessa sexta-feira (28) transportando mais de 14 quilos de maconha em sua bagagem. Ela e a droga foram encaminhadas para a 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis e a suspeita responderá pelo crime de tráfico de droga.

Segundo a PRF, um ônibus interestadual que fazia a linha entre Cascavel (PR) e Porto Velho (RO) foi parado para uma fiscalização de rotina no posto da PRF em Rondonópolis, quando identificaram uma passageira que ficou bastante nervosa com a ação policial, tendo inclusive um ataque de tremedeira nas mãos.

Os quase dez quilos de pasta base de cocaína foram apreendidas com duas passageiras de um ônibus que ia de Cuiabá para São Paulo – Foto Divulgação PRF

Isso chamou a atenção dos policiais, que acabaram por reconhecer a citada passageira. Ela teria sido abordada pelos policiais rodoviários no mesmo posto no último dia 26, também dentro de um ônibus da mesma empresa, quando afirmou que estaria indo visitar uma tia na cidade de Campo Grande (MS) e que ficaria por lá por quinze dias, mas não soube informar o endereço da parente.

Ao ser questionada sobre a sua mudança de planos e sobre o fato de ter ficado apenas um dia em Campo Grande, ela contou que sua tia teria sido diagnosticada com Covid-19 e que por conta disso teria retornado para sua cidade, Vilhena.

Os policiais desconfiaram da história e, assim que revistaram sua bagagem, localizaram com ela 18 tabletes de substância análoga á maconha, que totalizaram 14,180 quilos da droga.

A mulher foi presa e entregue, juntamente coma droga, na 1ª DP.

Outras apreensões

Por volta das 15 horas e 47 minutos, uma equipe da PRF abordou outro ônibus, dessa vez que fazia a linha entre Cuiabá e acidade do Rio de Janeiro, quando os policiais mais uma vez notaram duas passageiras extremamente nervosas durante a bordagem policial.

As duas iam para a cidade de Ribeirão Preto (SP) e, assim que os policiais pediram para que ambas descessem do ônibus e passassem por uma revista pessoal, que é feita por policiais femininas, foi localizado colado ao corpo de ambas uma grande quantidade de droga análoga a pasta base de cocaína. Com uma delas, foi apreendida 4,67 quilos da droga, e com a outra 5,05 quilos da mesma droga.

Uma das mulheres, que fazia o trabalho conhecido como ‘mula’ do tráfico, contou aos policiais que havia sido aliciada pela outra suspeita, que teria lhe oferecido um emprego na cidade de Cáceres, mas assim que chegou lá, foi informada que pela sua empregadora de que era traficante e o trabalho consistia em transportar a droga até São Paulo, trabalho pelo qual receberia o valor de R$ 3 mil.

Por sua vez, a aliciadora revelou que foi contratada por outra pessoa, que lhe pagaria o valor de R$ 4 mil pelo ‘serviço’.

As duas foram presas e entregues junto com a droga na 1ª DP e responderão pelo crime de tráfico de drogas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui