(*) Hermélio Silva

Sugestão para fazer uma poesia, pode ser de cinco estrofes, com quatro linhas/versos cada uma.
Imagine um tema e busque o máximo de informações a respeito para poder criar uma redação, com início, meio e fim.
Cada verso deve ter uma medida, não muito pequeno e não muito grande, mas que não precisa ser sempre assim.
As estrofes devem falar por si, mas que sejam complementos ou complementadas pelas demais, pois elas dependem do todo para serem melhores compreendidas, ou ainda, dar sentido no que se quer falar num todo.
Procure rimar o segundo com o quarto verso, que é a poesia popular, com o tempo dominará facilmente esse processo e daí pode navegar pela poesia culta.
Use e abuse das terminações comuns, do verbo no gerúndio e no infinitivo. Chegará um tempo que notará um progresso automático e fugirá desse “abuse”, enriquecendo suas poesias e textos.
Não ligue para a métrica e outras exigências que nos incutem para bloquear nosso pensamento, fazendo você ter medo de produzir, de cometer erros, liga não, porque a poesia é literatura, é artes plásticas, fotografia, música, filme… é livre, leve e solta. Vá! Erre e aprenda com ele!

(*) Hermélio Silva é escritor e membro fundador da Academia Rondonopolitana de Letras, cadeira número 6.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui