Já ocorreram vários acidentes de trânsito no trecho, envolvendo principalmente veículos de transporte de carga, pois a pista duplicada subitamente afunila assim que chega próximo da ponte sobre o Lourencinho (Foto – Arquivo)

Uma obra bastante aguardada, a duplicação da ponte sobre o Córrego Lourencinho, deve ser licitada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) ainda no primeiro semestre e a expectativa é que a obra propriamente seja executada ainda no segundo semestre deste ano. A informação foi repassada ao A TRIBUNA pela Associação dos Transportadores de Cargas (ATC), que acompanha a situação e cobra que a obra seja feita o quanto antes.

De acordo com Miguel Mendes, diretor executivo da ATC, o projeto da obra está sendo feito por uma empresa contratada pelo Dnit e a licitação para a execução da obra deve ser lançada até o mês de abril. “Deve ser licitada a duplicação da ponte e mais alguns quilômetros para frente, para resolver o problema dos acidentes que acontecem ali naquele trecho”, informou.
Ele continua explicando que a entidade que representa tem acompanhado a situação e cobra urgência na obra.

“Toda obra de infraestrutura viária que visa trazer mais segurança para os usuários sempre será de extrema urgência. E no caso dessa obra, nós entendemos que ela deve ser realizada no menor espaço de tempo possível.

Mas, infelizmente, os trâmites burocráticos que envolvem uma obra pública acabam sempre atrasando a execução de determinados serviços. Com essa, não está sendo diferente e quando foi projetada a duplicação da travessia urbana, já tinha que ter previsto essa duplicação até após a ponte. Mas continuamos cobrando”, completou.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

PROBLEMAS CONSTANTES
O trecho que vai do Trevão até o Lourencinho já foi duplicado e a obra entregue em dezembro de 2019, mas já ocorreram inúmeros acidentes de trânsito junto ao córrego, envolvendo principalmente pesados veículos de transporte de carga, pois a pista duplicada subitamente afunila assim que chega próximo da citada ponte para uma pista comum, obrigando os motoristas a fazerem uma perigosa curva para a esquerda em plena descida, o que já provocou o tombamento de carretas no local.

No final de 2021, moradores de bairros que ficam próximo do trecho já duplicado procuraram o A TRIBUNA para reclamar do matagal que tomou conta das laterais da pista, dificultando a visão de placas de sinalização e aumentando mais o perigo de acidentes. Esses mesmos moradores também reclamaram da escuridão do trecho no período noturno.

No início do ano passado, motivada pelos vários acidentes que aconteceram no local, a Câmara Municipal chegou a realizar uma audiência pública para debater o problema, mas o assunto acabou caindo no esquecimento e não se falou mais a respeito.

Leia mais a respeito no Editorial desta edição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui