Depois de quase prontos, conforme adiantado pelo A TRIBUNA, surge a informação de que a Unemat não tem previsão no orçamento para manutenção de prédios em Rondonópolis (Foto – Denilson Paredes)

Gerou bastante indignação em vários meios a informação trazida em primeira mão pelo A TRIBUNA deste domingo (23/1) de que a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) não quer receber os prédios construídos pela Prefeitura de Rondonópolis, em área no antigo aeroporto, para abrigar a instituição na cidade. Enquanto isso, os mais prejudicados são os alunos da Unemat em Rondonópolis que estão em um espaço improvisado e inadequado.

Alunos de cursos da Unemat de Rondonópolis estão acompanhando a situação da instalação da universidade e acreditam que seria importante que os cursos funcionassem no prédio construído pela Prefeitura e iniciativa privada para ser a sede do campus na cidade. Atualmente, os cursos ofertados pela Unemat em Rondonópolis funcionam na Escola Estadual Estela Maris, onde a estrutura não atende adequadamente as necessidades de um curso universitário.

Mesmo com os avanços das tecnologias que auxiliam nos estudos e na formação do conhecimento, a falta de um espaço físico acadêmico estruturado adequadamente com biblioteca, laboratórios entre outros, tem influência sobre a formação dos alunos.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

“As interações humanas são importantes para gerar o conhecimento, e o ambiente acadêmico também deve ser um espaço para que a sociedade seja recebida e participe do processo de conhecimento”, analisa o aluno do curso de Direito da Unemat, Ronivalter de Souza.

Ele acrescenta que os alunos dos cursos da Unemat em Rondonópolis apenas não estão sentindo um impacto maior da falta de um espaço construído para atender a universidade em função da pandemia, que fez com que as aulas fossem realizadas de forma online. “Nesse momento de pandemia em que as aulas não são presenciais, a aparência para os estudantes é de normalidade quanto ao fato da universidade funcionar em uma escola que tem estrutura para atender o ensino médio e fundamental e não cursos acadêmicos”, argumentou.

Para ele, é importante que a Unemat, bem como o Município e políticos locais, dêem um posicionamento para a sociedade sobre o futuro da universidade em Rondonópolis, quanto à instalação no novo prédio, bem como quanto a implantação do campus na cidade. Ele destaca que os investimentos tanto públicos como privados já foram feitos para a construção do prédio. “Ninguém quer que o prédio vire um elefante branco ou que tenha que ser utilizado para outro fim que não aquele para o qual foi construído”.

INDEFINIÇÃO
Mesmo com o prédio praticamente concluído, que foi construído com investimentos de cerca de R$ 9,5 milhões, tanto do Município como da iniciativa privada, a reitoria da Unemat não se manifestou até o momento se irá assumir a nova estrutura e se Rondonópolis realmente passará a contar com um campus físico. Conforme a reitoria, em informação extraoficial, não há recursos previstos no orçamento da universidade para a implantação do campus em Rondonópolis e nem mesmo para a manutenção do novo prédio.

1 COMENTÁRIO

  1. Como tudo na inciativa pública é um verdadeiro absurdo uma situação desse monte, construir primeiro sem saber se vai ou não funcionar? Isso tá mais parecendo birra politica que outra coisa!

    Mas a pergunta que não quer calar é: como foi construido um prédio desse valor sem sequer ter um parecer a UNEMAT? quem, como, quando, propos e onde estão essas pessoas agora para resolver esse embrolio!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui