(*) Cleunice Lopes

Dai a César o que de César
E a Deus o que é de Deus
Que a bonança será certa
Para você e para os seus

O alheio é alheio
E ele chora por seu dono
Seja justo e correto
Para não perder o sono

Honestidade é um dom
Que poucas pessoas têm
Não tire nada do outro
Porque isso não convém

O pouco com Deus é muito e muito sem ele é nada
A balança da justiça
Jamais será enganada

Comerás do seu suor
Assim diz o criador
Diante da sua lei
Todos têm o seu valor.

(*) Cleunice Lopes Siqueira é aposentada e moradora no Distrito de Boa Vista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui