Mato Grosso é hiperendêmico e assume a primeira posição no país com o maior número de casos de hanseníase (Foto – Divulgação)

Janeiro é o mês escolhido mundialmente para o desenvolvimento de ações de saúde voltadas ao enfrentamento da hanseníase e no Brasil. Em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) vai realizar, a partir das 14h da próxima terça-feira (25/01), uma mesa redonda virtual para debater o tema.

Neste ano, o encontro terá como temática a Saúde, Educação e Terceiro Setor: avanços e desafios no enfrentamento da Hanseníase. A mesa contará com a presença de representantes da Secretarias de Estado de Saúde e Educação, do Instituto Aliança Contra a Hanseníase (AAL), do Movimento de Reintegração das Pessoas Acometidas pela Hanseníase (MORHAN) e da Associação Alemã de Assistência aos Hansenianos e Tuberculosos (DAHW).

A transmissão acontecerá pelo canal do Telessaúde no Youtube, a partir das 14 horas, com foco para os profissionais de saúde dos municípios, no sentido de promover a conscientização sobre a doença e combater a discriminação.
De acordo com a coordenadora de Atenção às Doenças Crônicas, Ana Carolina Landgraf, o Estado de Mato Grosso é hiperendêmico e assume a primeira posição no país com o maior número de casos de hanseníase dentre todos os estados.

“Trata-se de uma doença negligenciada no mundo todo, marcada por mitos e preconceitos que ainda precisam ser superados porque impactam no atraso do diagnóstico e tratamento. Entendemos que esse evento, inédito no Estado, contribuirá para avançarmos o diálogo com os profissionais de saúde e parceiros que já possuem experiências exitosas e reconhecimento internacional no enfrentamento da hanseníase, para que possamos refletir sobre nossas práticas e melhor acolher as necessidades da população mato-grossense”, salientou Landgraf.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui