O TSE já adiantou que as medidas a serem adotadas serão amplamente divulgadas tanto para o eleitorado quanto para os veículos de imprensa- Foto – Divulgação TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou que vá exigir a apresentação do passaporte de vacina para que o eleitor possa votar nas Eleições 2022. A negativa foi feita pelo próprio presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, que afirmou não haver nenhuma discussão aberta a respeito do tema e que seguirá os protocolos indicados pelas autoridades de saúde na data da eleição.

Barroso decidiu falar sobre o assunto por conta de insinuações que circulam pela internet de que o dito passaporte vacinal seria exigido nos locais de votação, o que segundo o presidente do TSE “simplesmente não tem qualquer fundamento”. “Na ocasião própria, com a consultoria de especialistas, como foi feito em 2020, serão tomadas as medidas sanitárias que vierem a ser recomendadas”.

Em 2020, no auge da pandemia da Covid-19, foram adotadas medidas como o uso de máscara e o distanciamento nas filas dos locais de votação, assim como não foram permitidas aglomerações próximas a esses locais, como já era feita anteriormente, pois é proibido que as formassem grupos nessas situações.

Com esses cuidados, todo o processo transcorreu normalmente e devem ser adotadas as mesmas medidas ou semelhantes este ano. O TSE já adiantou que as medidas a serem adotadas serão amplamente divulgadas tanto para o eleitorado quanto para os veículos de imprensa.

1 COMENTÁRIO

  1. Na eleição de 2020 nem álcool em gela havia e nenhuma coordenação de distanciamento. O interesse foi que o “gado” votasse, era o mais importante.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui