O motorista contou que teria pegado o veículo com uma mulher identificada como Tati na cidade de Belo Horizonte, e que deveria entregá-lo ao sobrinho da sua contratante de nome Tiago em Várzea Grande – Foto Divulgação PRF

Um homem foi preso pela Polícia Rodoviária Federal na noite desse domingo (16), por volta de 22 horas, dirigindo um veículo Jeep Compass clonado. Ele contou aos policiais que teria recebido o veículo em Belo Horizonte (MG) e teria recebido um valor em dinheiro para trazê-lo até Várzea Grande.

De acordo com informações da PRF, o veículo citado foi abordado para uma fiscalização de rotina no posto da PRF localizado no quilômetro 211 da BR-364, em Rondonópolis. Assim que questionado sobre sua viagem, o motorista respondeu aos policiais que teria pegado o veículo com uma mulher identificada como Tati na cidade de Belo Horizonte, e que deveria entregá-lo ao sobrinho da sua contratante de nome Tiago em Várzea Grande.

Ele contou aos policiais que recebeu R$ 1 mil para as despesas da viagem e que receberia mais R$ 500 assim que entregasse o veículo.

Os policiais então pediram que ele apresentasse sua Carteira Nacional de Habilitação e os documentos do Jeep, quando motorista ficou bastante nervoso, levantando a suspeita dos policiais de que poderia haver algo de errado com o veículo.

Os policiais então decidiram fazer uma vistoria mais apurada no veículo e acabaram constatando indícios de adulteração nas placas, etiquetas, marcações de vidros e chassi. Os policiais conseguiram identificar que o veículo original possuía uma queixa de roubo registrada no último dia 19/12/2021 na cidade do Rio de Janeiro.

O motorista do Jeep foi preso e tanto ele quanto o veículo foram entregues aos cuidados da Polícia Judiciária Civil em Rondonópolis. Ele responderá pelos crimes de adulteração de sinal identificador de veículo automotor e receptação de veículo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui