Falsos QR Codes que incentivam o pagamento via Pix oferecem ainda um desconto para quem utiliza esse método (Foto – Divulgação)

Apesar da facilidade, a chegada de novas ferramentas para realizar compras e pagamentos on-line tem sido motivo de dor de cabeça para alguns consumidores. Isso porque, recentemente, a companhia de software de cibersegurança Kaspersky identificou dois novos tipos de golpes usando o pagamento via QR Code do Pix.

De acordo com o levantamento, é a primeira vez que criminosos utilizam o QR Code dos sistemas de pagamentos digitais. Uma das fraudes foi realizada em uma fatura de telefonia e internet, onde o QR Code era a única opção de pagamento e ao escanear o código e confirmar o pagamento – o golpe foi automaticamente efetuado.

Segundo Francisco Gomes Junior, presidente da Associação de Defesa de Dados Pessoais e do Consumidor (ADDP) e especialista em direito digital, os falsos QR Codes que incentivam o pagamento via Pix oferecem ainda um desconto para quem utiliza esse método, justamente como atrativo.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

“Está cada vez mais difícil identificar a autenticidade de uma fatura. Geralmente esses falsos boletos carregam dados muito semelhantes ao utilizado na cobrança original, além de conter nome, CPF e outras informações do consumidor que com certeza foram obtidos por vazamentos ilegais de dados”, afirma o especialista em cibersegurança.

Em outro caso, a pessoa foi atraída por meio de uma oferta de plano trimestral de uma plataforma de streaming, que oferecia ao assinante a oportunidade de assistir a filmes em cartaz nas salas de cinema em casa. Mais uma vez o método de pagamento utilizado era o QR Code do Pix. “Como o pagamento via pix é instantâneo, fica cada vez mais difícil da vítima identificar o golpe a tempo”, destaca.

A principal dica para que as pessoas não tenham prejuízos nesse tipo de fraude é a atenção. No momento do pagamento, por exemplo, é necessário que apareça o nome da empresa e não de uma pessoa física.

“Já há casos em que os criminosos, cientes dessa questão, chegam a ‘abrir’ uma empresa com CNPJ, para que a pessoa não desconfie. Portanto, é importante verificar todas as informações e não fazer o pagamento na pressa, pois ela é uma grande inimiga nessas horas. Além disso, guardar todos os comprovantes de pagamento é fundamental, sempre”, alerta o advogado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui