TUNEL DO TEMPO
Extremamente vaidosa e antenada nas tendências da moda, a nossa personagem do TÚNEL DO TEMPO desta semana é a colunista social Naide Neves, que circula todas as quintas-feiras pelas páginas do A TIBUNA. Nascida em 19 de julho de 1969 na cidade de Tupã, no interior de São Paulo, ela se mudou para Rondonópolis em 1994, aos 25 anos de idade, logo após se formar em Educação Física. Ela é filha do empresário Eli Neves, que começou por aqui como professor, montou uma escola particular com amigos e acabou se tornando um empresário do ramo de bebidas, junto ao irmão Nei Neves.
Aqui, Naide Neves inicialmente trabalhou como professora, até conhecer o teatrólogo Clóvis de Assis, que a convidou para escrever uma coluna social no extinto Jornal De Hoje. Logo depois, começou a organizar shows e eventos sociais com Clóvis de Assis e o fotógrafo e colunista social Valter Arantes. Nessa época, ela se lembra com carinho do show dos cantores Zé Ramalho e Luan Santana, que movimentaram a cidade. Inquieta e empreendedora, Naide também fez um curso de corretora de imóveis e hoje divide seu tempo entre os flashes dos eventos sociais e suas vendas. Há alguns anos, deu vida a uma coluna social que leva o seu nome no A TRIBUNA, o que ela conta que foi a realização de um sonho antigo. Para ela, que tem um bordão todo único, o famoso “gentémmm”, o colunismo social cumpri um papel de destaque, pois além de divulgar e difundir novas tendências da moda e dos costumes, tem um papel igualmente importante no fortalecimento do comércio local, que divulga seus lançamentos e eventos por meio dessas colunas. “Eu quero ser colunista social até ficar bem velhinha. Gentémm, eu amo ser colunista”, contou nossa personagem homenageada no “Túnel do Tempo”.

BOLA MURCHA
Mais perdido que cebola em salada de frutas, o Samuel ganhou com méritos o TROFÉU BOLA MURCHA da semana. Ele até que acertou na profissão da nossa garotinha da foto, mas errou feio ao nominar a pessoa. “A pessoa da foto é a Amélia Stefanini”, palpitou. Ele merece ou não?

ACERTADORES
Muito faceira e contando vantagem depois de ter ganhado a PEIXADA DO RICO da semana passada, a Sílvia Maria Ferreira, do Jardim Paulista cravou mais uma. “Olá, bom dia procêis aí, na paz de Deus. Anota aí: a menina da foto na coluna do Matraca de ontem é a Naide Neves. Quem for sorteado vai saborear essa delícia de Peixada do Rico. Eu comi lá no domingo. Bom demais”, contou toda “engraçadinha” só para esnobar, e aproveitou para mandar uma foto dos pratos servidos pelo nosso amigo Rico em sua peixaria. Sinceramente, mexeu com os sentimentos de todos na redação matraqueana, pois é uma verdadeira visão do paraíso.
Todo serelepe depois de um tempo meio sumido, meio não, o Lelo Carioquinha, embaixador rondonopolitano na Cidade Maravilhosa, voltou, mas voltou enigmático. “Simples: o Matraca de hoje é a Neide. O Rio está chuvoso, mas ainda lindo”, palpitou nosso intrépido palpiteiro. Depois de reunir o Conselho Matraqueano de Análise de Palpites, que se debruçou sobre a situação e, depois de queimar muita pestana, concluiu que nosso conterrâneo do Zé Carioca quis dizer na verdade Naide e o palpite foi considerado válido.

SORTEIO DA PEIXADA
Como sempre ocorre em ocasiões importantes e que exigem uma apuração meticulosa, mais uma vez foi convocada a Comissão de Análise de Palpites do Matracoso, o já famoso e mal falado VAR dos palpiteiros, para ajudar nos trabalhos. E depois de sacudir a cumbuca com os nomes dos palpiteiros acertadores, eis que o sorteado foi o… Lelo Carioquinha, que está autorizado a procurar uma subsidiária da Peixaria do Rico aí no RJ, ou retirar seus convites quando estiver dando o ar de sua graça aqui pelas terras de Rondon.

REGISTRO
A Sílvia Maria Ferreira não se contentou apenas em se deliciar com a Peixada do Rico e nos mandou essa foto para nos deixar com água na boca…

 

 

 

 

TROCANDO OS NOMES
O velho Matraca não sabe se trocou o remédio ou se foi vítima de alguma armação da oposição, mas trocou mesmo foi o nome do nosso amigo e ilustre leitor matraqueano Dr. Pedro Pereira Campos, que foi citado como sendo Pedro Parreira, que chegou até a ganhar a nossa cobiçada PEIXADA DO RICO, mas não conseguiu passar pelo nosso sofisticado sistema de identificação e impedido de se fartar com a dita Peixada. Mas justiça seja feita, o Dr. Pedro Pereira Campos tem todo direito de saborear a Peixada do Rico, pois além de ter acertado em cheio o nome da nossa homenageada do Túnel do Tempo da edição de 28 de dezembro, a última do ano de 2021 (que foi justamente a sua amiga Lassimi Franco Perrone), ele também foi o sorteado na cumbuca. Pedimos desculpas e esperamos continuar sendo prestigiados com os palpites do nosso veterano advogado, que não costuma dar tiro no escuro e dificilmente erra o alvo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui