(Foto – Arquivo)

O ano começou com a saúde de Rondonópolis passando por momentos preocupantes. A cidade, assim como outras em Mato Grosso e no país, vive um surto de gripe e nessa semana vê também os números da Covid-19 voltarem a subir. Depois de cerca de quatro meses com a pandemia relativamente sob controle, a preocupação com a elevação dos casos voltou a fazer parte do cotidiano dos rondonopolitanos.

Mesmo que desta vez a situação seja diferente, com casos menos graves, em função da vacinação, a atenção deve ser grande com o vírus voltando a circulação. Isso porque o controle da pandemia passa também pelo controle da circulação do vírus. Quanto mais o vírus circular, maior a probabilidade de uma nova variante surgir, o que pode ser altamente prejudicial.

Além disso, há a Influenza, que está atingindo um grande número de pessoas e assim como a Covid-19, também pode se agravar e causar a morte, principalmente, de pessoas com a saúde mais vulnerável, bem como levar o caos a estrutura de saúde em função do aumento na quantidade de demanda, tanto no Sistema Único de Saúde (SUS) como na rede privada.

Diante da atual situação, é preciso que mais uma vez cada um faça a sua parte e mantenha as medidas necessárias para o controle da disseminação dos vírus, seja ela da gripe ou da Covid-19. Para isso, é fundamental a manutenção do uso da máscara e das medidas de higiene já tanto propagadas ao longo da pandemia. Evitar aglomerações também é primordial. E, claro, se imunizar, tanto contra a Covid-19 como contra a Influenza, pois mais uma vez é importante lembrar que a vacina não impede a contaminação nem pela gripe nem pela Covid-19, mas tem papel fundamental em evitar agravamentos das doenças e mortes.

Com responsabilidade por parte de todos, certamente a cidade, assim como Mato Grosso e Brasil, vencerá mais uma vez a batalha para que dias melhores cheguem. O que não se pode é negligenciar o momento vivenciado. A pandemia não acabou e ainda é necessária bastante cautela.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui