Roni Magnani, presidente da Câmara: “tivemos um ano produtivo, com um recorde de mais 600 projetos aprovados” (Foto – Arquivo)

A Câmara Municipal realizou, nesta quarta-feira (15), a última sessão ordinária do ano. A partir de agora, o parlamento entra em recesso por alguns dias, retornando as atividades parlamentares em janeiro do ano que vem, mas os gabinetes de vereadores e setores administrativos continuarão funcionando e só fecham nos feriados de Natal e Ano Novo.

De acordo com o vereador Roni Magnani (SD), presidente do Legislativo, os vereadores retomam as sessões normalmente na segunda semana de janeiro.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

“Porém, as questões administrativas devem continuar funcionando normalmente, inclusive temos várias licitações marcadas e uma prestação de contas que vamos fazer aos servidores, que posteriormente vamos divulgar para a sociedade. Mas podemos, e até já é esperado, fazer alguma sessão extraordinária, porque aprovamos agora o orçamento do ano que vem e é normal ter algum ajuste. Ou algum veto”, explicou.

Segundo ele, apesar das dificuldades impostas pela Justiça, que impediu que a Câmara contratasse assessores para os vereadores, e à pandemia, o balanço do ano Legislativo que se encerra é positivo.

“Foi um ano bastante difícil, cheio de adversidades, além de uma pandemia. Perdemos servidores, amigos e também teve a questão judicial que deixou todos os parlamentares sem assessoramento. Ficamos sem vários funcionários em setores estratégicos da Câmara, afastados pela Covid-19, sem poder contratar outro para colocar no lugar. Mas tivemos um ano produtivo, com um recorde de mais de 600 projetos aprovados, e também em processos administrativos. Fechamos o ano com os melhores números das últimas gestões. Mesmo com tantas diversidades, o resultado do nosso trabalho foi positivo, graças a Deus”, concluiu Magnani.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui