São recursos que Zé do Pátio deixou de repassar para pagamentos pelos serviços prestados nas UTIs, cirurgias cardíacas, dentre outros atendimentos da Santa Casa

A Santa Casa de Rondonópolis informou, ontem (6), em entrevista coletiva, que a Prefeitura de Rondonópolis está com os repasses em atraso. Seriam mais de R$ 11 milhões já disponíveis na conta do Município e que não teriam sido repassados ao hospital. São recursos de pagamentos pelos serviços prestados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), cirurgias cardíacas, dentre outros atendimentos da unidade hospitalar.

Segundo a superintendente executiva da Santa Casa, Bianca Franco, o hospital está cobrando o repasse de pouco mais de R$ 3,1 milhões referentes aos serviços prestados em outubro, e, o restante, cerca de R$ 8 milhões do Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF) referentes aos meses de julho, agosto e setembro.

Ela explicou ainda que há mais de 15 dias a Santa Casa está negociando com o Município o pagamento. “Estamos fazendo um apelo para que não atrase mais”, disse a superintendente, que destacou que esses valores são de serviços que a Santa Casa já prestou. “O processo para recebimento está com o Município desde 4 de novembro e até agora não temos uma explicação sobre quando será repassado”.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

OUTRO LADO
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que não existe atraso no repasse do FEEF para a Santa Casa de Rondonópolis. “É importante tratar esse assunto com seriedade e clareza que ele precisa. Não existem atrasos. Existem trâmites que precisam ser cumpridos e assim serão executados para que façamos tudo dentro da legalidade”, disse o

secretário de Saúde do município, Vinícius Amoroso.
O referido recurso, segundo a Saúde, de cerca de R$ 8 milhões, entrou na conta da Prefeitura por volta das 16 horas do dia 2 de dezembro, quinta-feira. Na manhã do dia seguinte, foi enviado para a assessoria legislativa da Prefeitura um ofício solicitando a elaboração de um projeto de lei alterando convênio atual para que o subsídio oriundo do FEEF pudesse ser legalmente repassado para o hospital.

A Secretaria de Saúde completou que como as sessões ordinárias da Câmara são realizadas somente nas quartas-feiras, ou seja, o projeto que oficializa o repasse do recurso seria apreciado pelos vereadores e votado nesta quarta-feira (8). “Tendo em vista a urgência da necessidade do recurso, o prefeito José Carlos do Pátio fez um pedido à Casa de Leis para a realização de uma sessão extraordinária amanhã (hoje 7) para agilizar o processo e com isso estar legalmente respaldado para fazer o repasse”, informa a Pasta. “Nenhum órgão público pode fazer pagamentos sem autorização do poder legislativo e é isso que estamos buscando nesse momento”, acrescentou o secretário.

Além disso, a Secretaria de Saúde afirmou que os vereadores aprovaram dois repasses na semana passada, que juntos somam valor de R$ 3.195.562,55, também para a Santa Casa, montante que foi depositado ontem para o hospital.

2 COMENTÁRIOS

  1. Brasil é o pais da burrocracia, isso mesmo você leu burro+cracia, o que imperra tudo de andar e ser celere! mas aqui em nossa cidade ainda temos a birra do prefeito com a santa casa, é notorio a sua perseguição e birra que tem com a santa casa, por não conseguir municipalizar e assim criar mais um cabidão!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui