Denúncia dos acusados da morte do advogado João Anaídes será analisada pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá (Foto – Arquivo)

A denúncia do Ministério Público contra as 7 pessoas indiciadas pelo latrocínio do advogado João Anaídes Cabral Neto foi encaminhada à 7ª Vara Criminal de Cuiabá, onde ainda está em tramitação. A expectativa é que o magistrado possa se manifestar sobre o recebimento da denúncia nas próximas semanas.

O advogado Bruno de Castro, que acompanha o caso pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) local, explicou que a denúncia foi transferida para a 7ª Vara Criminal de Cuiabá em função de envolver o crime de organização criminosa.

Sete pessoas foram indiciadas por participação no assassinato do advogado em Juscimeira, dentre elas dois menores de idade e o contador João Fernandes Zuffo, que segue foragido. Elas foram denunciadas pelos crimes de latrocínio, três roubos, corrupção de menores e por promover e integrar organização criminosa.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

O advogado João Anaídes foi assassinado em um rancho no município de Juscimeira, em julho deste ano. Em 17 de setembro, a Polícia Civil desencadeou a Operação Flor do Vale conduzida pela Delegacia de Juscimeira e informou que as provas produzidas e indícios apontavam para o envolvimento de oito pessoas no crime. Naquela oportunidade, a polícia apontou que João Fernandes Zuffo era investigado como suposto líder de um grupo criminoso que cometeu diversos roubos na região de Juscimeira, entre eles o que terminou com o latrocínio do advogado João Anaídes.

Na ocasião, o delegado Ricardo de Oliveira Franco explicou que as provas produzidas e indícios reunidos no inquérito demonstram a liderança do contador no planejamento e execução de diversos crimes patrimoniais ocorridos na região. Ele é acusado de planejar, apontar e indicar aos comparsas do grupo criminoso os lugares para executar os roubos, entre eles o que ocorreu no condomínio de chácaras, onde três propriedades foram alvos do grupo e em uma delas o advogado foi morto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui