O ex-vereador Alcimar Borges terá que assumir mandato na Câmara (Foto – Arquivo)

O ex-vereador Alcimar Borges (PP), que atualmente é gerente do Departamento de Política do Trabalho da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, pode ter que assumir temporariamente o mandato de vereador. Isso porque ele é o primeiro suplente de seu partido e como o titular do mandato, Ozeas Reis, já protocolou documento pedindo afastamento do cargo pelo período de 60 dias, Alcimar pode ter que assumir a vaga na Câmara ou renunciar à suplência caso não tenha interesse.

Anteriormente, estava acertado que o líder comunitário Idelvamar Menezes, o Nenzão, assumiria a vaga deixada por Ozeas Reis. Mas como é apenas o segundo suplente da sigla, Nenzão dependeria de uma renúncia do primeiro suplente, que assim perderia a possibilidade de assumir o cargo futuramente, ou que este assumisse e também se licenciasse, o que deve acontecer.

De acordo com Ozeas Reis, o requerimento de seu afastamento já foi aprovado pelos demais vereadores e ele já não deve mais participar das sessões do Legislativo e, a partir da semana que vem, Alcimar Borges deverá se apresentar na Câmara para ser investido do cargo, e somente depois poderá então pedir ele também afastamento da vereança.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

“Quem vai assumir mesmo é o Nenzão. Isso já está certo, tudo conversado. O Alcimar tem um cargo na prefeitura, mas está se organizando para se afastar da função e assumir o mandato. Depois ele volta sem problema nenhum. É tudo questão burocrática que já foi resolvida”, explicou.

O temor de Alcimar Borges, que em momento algum manifestou interesse por assumir provisoriamente o mandato de vereador, seria não conseguir voltar para seu cargo na Ciência e Tecnologia, já que há a interpretação de que um contrato de trabalho não pode ser retomado imediatamente após ser rompido. Mas como se trata de um cargo comissionado de livre nomeação do prefeito, ele deve sim ser reconduzido à função, abrindo a oportunidade para Nenzão assumir o mandato por dois meses.

OUTRA MUDANÇA
O vereador Jonas Rodrigues (SD) também se licenciou do cargo, nesse caso por 121 dias, para tratar da saúde e cuidar de assuntos particulares e, em seu lugar, deve assumir o primeiro suplente da legenda, Welington Pereira de Souza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui