Apesar de serem fiéis a Jair Bolsonaro, Odílio Balbinotti (último à direita) e Cláudio Ferreira (1º à esquerda) não decidiram se acompanharão o presidente no PL (Foto – Divulgação)

O pré-candidato a governador de Mato Grosso Odílio Balbinotti Filho e o ex-candidato a prefeito de Rondonópolis Cláudio Ferreira, o Paisagista (DC), ainda não definiram se irão acompanhar o presidente Jair Bolsonaro e se filiarem ao Partido Liberal (PL), sigla a qual o mandatário maior do país de filiou na manhã desta terça-feira (30).

Jair Bolsonaro assinou ontem sua ficha de filiação ao PL (Foto – Divulgação)

Políticos com perfil identificado com a chamada direita, os dois políticos são aliados de Bolsonaro e havia a expectativa de que anunciassem a filiação à nova sigla do presidente, mas tanto Balbinotti quanto Ferreira dizem que ainda vão esperar mais algum tempo para se definirem quanto a irem para o PL ou outro partido.

 

 

No caso de Odílio Balbinotti, apontado como possível candidato a governador “bolsonarista”, tendo inclusive se reunido com Bolsonaro e recebido dele o aval para construir sua candidatura, a definição sobre ir para o PL ou outro partido deve ser tomada mais para frente, dependendo dos desdobramentos da filiação do presidente ao partido no Estado.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Na prática, é preciso que haja um alinhamento entre o seu projeto político e o do senador Wellington Fagundes, que deve disputar a reeleição. O maior entrave nessa situação é o fato de Fagundes ser um político da velha guarda, estando há décadas em cargos eletivos, tendo nesse período se aliado tanto à direita quanto à esquerda em suas campanhas eleitorais, enquanto Balbinotti quer incorporar o discurso do novo, do político outsider, que não está ligado às velhas práticas políticas.

Já Cláudio Ferreira, terceiro colocado nas eleições municipais de 2020, quando obteve 17.498 votos, pré-candidato a deputado estadual, tem posição semelhante e diz que somente acompanhará Balbinotti. “Eu estou envolvido nesse projeto do Odílio Balbinotti e vou com ele para onde ele decidir ir. Nós temos nos reunido bastante, mas não conversamos isso ainda. Eu entendo que um dos pilares da democracia é a alternância no poder e isso é bom para o povo. Por isso, com certeza, estarei junto com o Odílio para onde ele e o grupo decidirem ir”, externou.

DELEGADO CLAUDINEI
Também ligado à direita e ao bolsonarismo, o deputado Claudinei Lopes, o Delegado Claudinei, já havia anunciado que não via problemas em acompanhar o presidente no PL e deve se filiar pelos próximos dias. Eleito pela chamada onda bolsonarista, ele deve disputar a reeleição.
Outro que já anunciou que irá se filiar à sigla liberal é o deputado estadual João Batista, que deve deixar o Pros.

A filiação de Bolsonaro ainda deve movimentar bastante os bastidores da política no estado e a sigla deve receber outras adesões nos próximos dias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui