Mapa mostra trajeto da nova rodovia alternativa, sendo em roxo o trecho sem pavimentação e em azul, o já existente

Quem mora em Rondonópolis poderia ter mais uma alternativa de rota para Chapada dos Guimarães e Cuiabá com a pavimentação da MT-460, que liga a cidade, passando por vários assentamentos e comunidades rurais, até Dom Aquino. A pavimentação dos cerca de 70 quilômetros da MT-460 é importante ainda para a promoção do turismo local e o fomento da agricultura familiar, podendo contribuir para a melhoria de vida da população.

A MT-460 liga Rondonópolis até Dom Aquino passando por várias comunidades rurais e assentamentos, como o Assentamento Chico Mendes, Assentamento Dom Osório e comunidades como Brocodoro, Beroaba, Grota Vermelha e Aldeinha. Com a pavimentação, é possível contribuir para a melhoria de vida dos moradores rurais da região, que enfrentam dificuldades com a estrada e as inúmeras pontes de madeira.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

Moradora do Assentamento Chico Mendes há mais de 25 anos, Maura Watts explica que o asfalto sempre foi um sonho dos moradores, porque as dificuldades que precisam enfrentar, especialmente em épocas de chuva, são muitas. É nesse período do ano que a estrada chega a ficar intransitável, que pontes acabam caindo e é comum moradores ficarem isolados. “No período da chuva tem muitos problemas. Até para os ônibus fazerem o transporte dos estudantes é difícil”, conta a moradora.

A maior parte dos estudantes da região depende do transporte escolar para poder chegar até a escola. Uma das que recebe os alunos das comunidades rurais da região é a Escola Municipal Rural 14 de Agosto, localizada no Assentamento Chico Mendes, e não é incomum que no período de chuvas os ônibus escolares encontrem dificuldades em transportar todos os estudantes por problemas na estrada e em função de quedas de pontes.

O morador do Assentamento Dom Osório, também localizado na região, Alberto Correia da Silva, conhecido como Betinho, que vive na localidade há mais de 16 anos, comenta que a região conta com mais de 10 assentamentos e muitas propriedades rurais. Como o fluxo de veículos da MT-460 é grande e como há várias pontes de madeira ao longo da estrada, os transtornos são comuns.

“Pontes caem e, às vezes, a estrada fica intransitável”, afirma ele, que acrescenta que o Município atualmente está recuperando a estrada e que este ano foi feito um bom trabalho com cascalhamento, mas o ideal seria o asfalto e pontes em concreto. “Queremos muito o asfalto, mas depois de tantos anos, não sei se vou alcançar e ver isso acontecer em vida”, concluiu Betinho.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui