Com a proximidade das eleições, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem conversado com ministros e assessores sobre a montagem de palanques de aliados para sua campanha à reeleição. Bolsonaro tem sondado ministros e aliados que possam disputar cargos eletivos, como o caso do general Augusto Heleno, hoje chefe do gabinete de segurança institucional. Heleno, que pode sair candidato a deputado federal pelo Distrito Federal. Conforme foi amplamente noticiado, para o Senado, a ministra Flavia Arruda tem a preferência como parte do acordo do apoio do PL — partido dela — ao governo federal. Ainda não está definido se ela sairá para o Senado ou para o governo do Distrito Federal.

MAIS VOTOS
Já Em São Paulo, Bolsonaro ainda tenta convencer o ministro Tarcisio Freitas (Infraestrutura) a sair candidato ao governo de São Paulo — e sugeriu, até, o nome do ex-ministro Ricardo Salles como vice. No entanto, ministros da ala política defendem que Salles saia a deputado federal.
Por ora, o ministro da Infraestrutura tem resistido ao plano de Bolsonaro pois acredita ter mais chances na disputa pelo Senado pelo estado de Goiás. No Sul, Bolsonaro conta com o ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e, na Bahia, com o palanque de João Roma, atual ministro da Cidadania.

DEU NA MÍDIA
O comentário aqui em Brasília, é de que a entrada em cena de Sergio Moro na sucessão mudou alguns planos da estratégia de Ciro Gomes. Até aqui, Ciro buscou polarizar com Lula, batendo no petista sempre que podia. A partir de agora, vai mirar os seus mísseis verbais em Moro. Ciro e Moro formam uma espécie de segundo pelotão dos candidatos a presidente, com algo entre 7% em 10% das intenções de votos cada um, dependendo da pesquisa — atrás de Lula de Bolsonaro, que ultrapassam os 20%.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

NOVA ONDA
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou a apoiadores na manhã desta sexta-feira (26) que uma nova onda de Covid-19 vem aí, mas que não fechará aeroportos e que a população precisa aprender a conviver com o vírus. Ao defender suas ações durante a pandemia, ele voltou a criticar as medidas de isolamento e disse que fez sua parte para defender empregos em meio ao cenário de crise na saúde pública. “Trabalhamos de domingo a domingo o tempo todo. Não vou discutir não”, disse o presidente.

AINDA SEM DATA
E a novela continua…O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ainda não definiu um dia exato para a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, ele afirmou que deve pautar o procedimento para a próxima semana. Coincidentemente, a votação pode acontecer na data em que se comemora o Dia Nacional do Evangélico: 30 de novembro.

QUEM PODE PODE
O governador Ibaneis Rocha tirou licença nesta sexta-feira (26) para ir ao Uruguai ver o time do coração, o Flamengo, no sábado (27). A assessoria de Ibaneis confirmou a informação. Ibaneis vai acompanhar in loco, no estádio Centenário, a final da Copa Libertadores entre Palmeiras x Flamengo, marcada para às 17h (horário de Brasília). O governador usará seu avião particular, um King Air 350.O estafe de Ibaneis não informou a data de retorno, mas a previsão é de que o chefe do Executivo local volte ao trabalho na segunda-feira (29)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui